Compre Agora

quarta-feira, 15 de junho de 2011

PF investiga fraude com verba pública

Por Elisângela Santos

Os documentos poderão comprovar processos licitatórios fraudulentos para a construção de 58 açudes públicos com verba federal no Município.

Juazeiro do Norte Uma farta documentação foi aprendida na manhã de ontem, no Município de Barro (a 451Km de Fortaleza) por meio de mandado de busca e apreensão cumprido pela Polícia Federal de Juazeiro do Norte. Em conjunto com a Controladoria Geral da União, a PF deflagrou a ´Operação Robalo´.

Os documentos poderão comprovar processos licitatórios fraudulentos para a construção de 58 açudes públicos com verba federal no Município. O principal acusado de envolvimento no golpe é o prefeito da cidade, Marquinele Tavares (DEM), além de um vereador e servidores da administração

A operação ocorreu em oito locais, incluindo residência dos acusados, no setor de licitação da Prefeitura e no gabinete do prefeito. Segundo o delegado Alan Robson Alexandrino Ramos, a notícia-crime de vereadores e de conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) chegou à delegacia da PF em 2010, apontando que verbas federais estariam sendo desviadas em Barro.

Açudes
Durante as investigações, a Polícia Federal descobriu indícios de prática criminosa na construção de açudes públicos com uso de maquinário particular, de propriedade do prefeito, combustível da Prefeitura de Barro e trabalhadores braçais servidores públicos municipais.

Segundo a PF, todo o processo estava sob a aparência de que as obras tenham sido realizadas por empresas particulares vencedoras de licitações ´fantasmas´ com a finalidade de desviar recursos públicos federais destinados à construção dos açudes públicos.

A operação policial ´Robalo´ atua com foco na apreensão de documentos relacionados principalmente na construção de açudes e transações com tratores. Segundo o delegado, também envolve procedimentos licitatórios, carimbos, computadores, comprovantes e extratos bancários, mídias e outros instrumentos e vestígios de crimes existentes nos domicílios dos investigados, que confirmem a organização criminosa cujos indícios estão demonstrados no inquérito policial.

De acordo com Alan Robson, os açudes estariam sendo construídos com o maquinário do próprio prefeito e servidores municipais. "Os abastecimentos seriam realizados pela Prefeitura e a verba federal não se sabe o destino que tinha". Após as investigações, a Polícia confirmou a prática adotadas. O prefeito e demais acusados não quiseram se manifestar sobre o caso.

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER
Fonte: DN com Adaptações.

Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...