Compre Agora

segunda-feira, 14 de março de 2011

Homem planeja a própria morte para receber seguro milionário


Para dificultar o reconhecimento da vítima, eles atearam fogo no corpo.
Uma pessoa inocente foi brutalmente assassinada, só para simular a morte de outra, que fez um seguro de vida no valor de R$ 1 milhão, e colocou o irmão como beneficiário.
O crime, que aconteceu no município de Crateús só foi descoberto porque a mãe da vítima não se conformou até descobrir o que havia acontecido com o filho.
O plano foi arquitetado por Naldo da Silva Braga. Ele planejou a própria morte com ajuda do irmão para receber o seguro milionário.

Entenda o caso
Os dois sequestraram e mataram Antônio Cícero Sousa Rodrigues. Para dificultar o reconhecimento da vítima, eles atearam fogo no corpo. Depois da execução, o irmão de Naldo, beneficiário do seguro, terminou a ação.
José Ribamar da Silva Braga, de 40 anos, denunciou que o irmão havia desaparecido e logo após, reconheceu o corpo de Antônio Cícero Sousa Rodrigues, como sendo o de Naldo da Silva Braga.
Reviravolta na história
Após finalizar a trama ele deu entrada no seguro, que só não foi pago porque a mãe da verdadeira vítima do crime desconfiou que o corpo velado e enterrado em Crateús como o de Naldo da Silva Braga era do filho dela, que estava desaparecido.
Para desvendar a história a Polícia pediu a exumação do cadáver. No laudo a constatação: o corpo velado e enterrado como sendo de Naldo da Silva Braga era na verdade o do filho dela: Antônio Cícero Sousa Rodrigues.
A mãe de Antônio Cícero afirmou que chegou ameaçada de morte por um dos acusados para desistir do caso.
Naldo da Silva Continua Foragido. Já o irmão dele, José Ribamar está preso na cadeia pública de Crateús.
Com informações do site Iguatu Noticias.


Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...