Compre Agora

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Nem Ki Se Lasque: Será que o povo aprende?

Não sou e nem quero ser o dono da verdade, só queria ver minha Ibaretama com seu povo liberto e sem medo de expressar opiniões.

Ibaretama, Sertão Central cearense, município pobre, que tem como principal fonte de renda a agricultura de subsistência amparada agora pela agricultura familiar, ao todo são 23 anos de história política, desde 1988 o município passou a ter representação política no âmbito executivo e legislativo, de lá para cá a história tem demonstrado um caminho de erros administrativos e um desrespeito com a população.


Em toda a história, Ibaretama caminhava para o momento mais difícil vivido até então por seu povo, o maior escândalo de corrupção da história de Ibaretama estaria por vir, vítima do descaso administrativo, os prefeitos somente costuraram e alimentaram um sistema político arcaico e clientelista que minava a democracia de seu povo e o conduzia para atrelamento a corrupção.

Historicamente, o município tem problemas que desde sua emancipação não foram resolvidos, tais como segurança, saneamento básico, saúde e educação, vítima da incompetência de administradores, problemas básicos são esquecidos, temas como economia, eles não sabem o que é. Planejamento? Para eles (políticos) é saber quantos serão contratados e quantos votos vão render. Ibaretama até hoje não tem uma Câmara Municipal com prédio próprio e até pouco tempo o legislativo não tinha sequer um telefone.

No rol dos debates dos ibaretamenses a política é sempre o assunto que chama mais a atenção, o grande problema é que culturalmente parte do povo e principalmente dos políticos não adotaram o perfil republicano e ainda permanecem adeptos da ditadura coronelista exercida no município por aqueles que não conhecem a democracia, pessoas que tentam impor através da força e do dinheiro a sua opinião, comprando pessoas, meios de comunicação e até o sonho do povo.

Liberdade de expressão! Isso é uma afronta para alguns que se acostumaram com o poder repressivo, no entanto, é necessário frisar que esse município não é mais um pedaço esquecido do Brasil, ele agora faz parte deste mesmo país, que é corrupto também, mais é composto de homens de bem que são capazes de dar sua própria vida em nome de um ideal.

O próximo administrador tem que ser mais que prefeito, tem que ser verdadeiramente um “republicano” que deve cuidar do povo, prezar pela moralidade e a ética e acima de tudo garantir a transparência das contas públicas para que a população esteja ciente de sua participação na fiscalização e acompanhamento dos investimentos municipais.

Chega de esperanças falsas, chega de pessoas ditas “honestas” que na hora que chegam ao poder renegam seus princípios e se afastam de pessoas sinceras, simplesmente porque elas pensam “diferente” ou discordam da política de opressão e da mesquinharia praticada por políticos ultrapassados.

Não sou e nem quero ser o dono da verdade, só queria ver minha Ibaretama com seu povo liberto e sem medo de expressar opiniões, jovens reunidos dizendo o que acham do governo sem medo de ser repreendido ou de ter um familiar seu demitido ou perseguido pela politicagem local.

Que venham as eleições municipais de 2012, junto com ela pedimos vergonha na cara de nossos políticos, sem promessas falsas, sem hipocrisia, sem jogo sujo ou de acusações baratas, respeitem o nosso povo, a nossa gente, só assim poderemos votar com consciência e melhorar o nosso torrão querido.


Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...