Compre Agora

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Descaso deixa Polícia Militar de Choró sem condições de trabalho

O efetivo não dispõe de um telefone fixo “190” em suas instalações. 

O Policial Militar muitas das vezes é muito cobrada em suas funções, diariamente arriscam suas vidas em defesa da sociedade com um salário que mal supre suas necessidades, ainda são obrigados a sofrerem com os descasos do Poder Público.

Os Polícias Militares que atuam na cidade de Choró, no Sertão Central cearense,, estão sofrendo com a falta de apoio. A população fica muito vulnerável a ação de bandidos, que podem aproveitar das péssimas condições para praticarem atos criminosos contra a população. O Sargento da PM, Francisco Chagas André, ficou surpreso quando assumiu o comando do Destacamento Policial de Choró. Viu o abandono do prédio que funciona a delegacia. Sem estrutura, celas às escuras, sem cadeados e com os aparelhos sanitários totalmente quebrados, paredes caindo.


O Sargento André explicou para a reportagem do portal Revista Central que ele mesmo comprou os cadeados das celas, lâmpadas, fechaduras de portas, inclusive a porta que dava acesso ao quarto onde ele dormia era escorada com um balde, ficou apavorado e logo comprou do próprio bolso o material para o concerto da porta.

A comunicação também é um problema antigo vivido pelos policiais do Município de Choró, o efetivo não dispõe de um telefone fixo “190” em suas instalações, a comunicação da população com os policias é feita pelos celulares particulares dos PMs ou por dois orelhões públicos localizados na calçada do departamento policial.

Já a viatura por ser velha, não favorece um deslocamento mais rápido quando do chamado para uma melhor assistência a ocorrência, está sem condições de uso. De acordo com os policiais o apoio vem dos agentes do Pró-cidadania, em caso de locomoção para as localidades afastadas da sede do município os agentes tem uma viatura mais potente. O coordenador do Pró-cidadania de Choró, Francisco Vasconcelos Lima Paulo, 37 anos, afirma que estão sempre auxiliando a polícia quando da ocorência em comunidades mais afastadas da sede e de difícil acesso, já que a viatura policial é impossibilitada de fazer a rota. Já um PM que preferiu não se identificar, relata que no Choró é uma cidade calma mais imprevisível, o caso esta sendo tratado como se não existisse perigo. Justificou.

Quem passa pela Avenida Nossa Senhora de Fátima, em Choró, só sabe da existência da delegacia por que a velha viatura fica estacionada enfrente o destacamento policial, nem se quer um letreiro informando que ali existe uma delegacia de polícia contem. “Em todo orgão público existe um mastro com a bandeira do Brasil do Estado e do Município, uma coisa que a delegacia de Choró não dispõe”. Relatou o Sargento.

O comerciante, José Elton Pereira da Silva, 37 anos, popularmente conhecido por “Nabi”, que mora vizinho a delegacia, se diz preocupado com a situação dos policias, tentou contato com autoridades locais, mais a única coisa que ele obteve foi que a responsabilidade sobre o destacamento policial de Choró é do estado. Incomformado o comerciante resolveu mandar concertar a encanação que estava quebrada e fazer uma calçada de cimento evitando infiltrações nas paredes do destacamento e de sua residência.

O descaso já chegou a ser o principal tema de diversos discursos por parte dos vereadores de Choró. Os parlamentares já levaram o problema para o plenário, mas nada de concreto foi feito.

Mais Informações:
Orelhões públicos na calçada da delegacia:
(88) 3438-1238/3438-1255

Jonathas Oliveira
Correspondente em Choró
(88) 9418-0369/9454-0003
Email/Msn: jonathasmaci@hotmail.com
Acesse Também: Jonathas Oliveira News



Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...