Compre Agora

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Vereadores de Quixadá repudiam atos preconceituosos contra nordestinos


Mobilização busca processar universitária para que sirva de exemplo
Vereadores de Quixadá manifestaram na sessão desta quinta-feira,4, repúdio contra uma manifestação preconceituosa de uma acadêmica de Direito de São Paulo após  a vitória da candidata petista Dilma Roussef.  A aluna usou o twitter e o facebook para discriminar os nordestinos.
“Os nordestinos são pessoas trabalhadoras e não merecem ser tratados dessa forma”, destaca o vereador Ivan Benicio(PT), ele ainda acrescentou que não desejava o mesmo que a sulista havia manifestado para os nordestinos, porém, alertou que na região dessa aluna tem acontecido grandes tragédias.  A vereadora Maria Dadá (PT), também falou sobre o assunto, para a parlamentar atitude como essa deveria ser banida das redes sociais, “só lamento a infelicidade dessa estudante, ao meu ver ela deveria dá bom exemplo”, acrescenta. O vereador Audênio Morais(PT), foi outro que não deixou o assunto passar por despercebido. “Os nordestinos deram exemplo para o mundo ao escolherem a Dilma para continuar no comando do país”. Para o vereador o mundo até hoje é uma luta de classe, porém, a diferença do nordeste é que não é feita com radicalismo.
A lamentável expressão da universitária Mayara Petruso, deu origem a uma verdadeira revolta na madrugada da segunda-feira,01, nas redes sociais e foi responsável para que outros usuários também difundissem outras palavras ofensivas aos nordestinos.
A sulista, Mayara Petruso, escreveu no twitter: "Nordestino não é gente, faça um favor a Sp, mate um nordestino afogado!". No Facebook a paulista escreveu: "AFUNDA BRASIL. Deem direito de voto pros nordestinos e afundem o país de quem trabalha pra sustentar os vagabundos que fazem filhos pra ganhar o bolsa 171.” Citou a acadêmica que possivelmente deverá responder por crime virtual e atos preconceituosos.
A seccional de Pernambuco da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE) também anunciou que vai oferecer uma notícia-crime junto ao MPF-SP na quinta-feira (4), segundo o presidente da seccional pernambucana da ordem, Henrique Mariano. O presidente da OAB-PE afirma ter reunido documentos tirados da internet e conseguido o endereço de Mayara Petruso em São Paulo. Todas as informações serão encaminhadas ao MPF. Henrique Mariano diz que pedirá que a autora das mensagens responda pelos crimes de racismo e de incitação pública ao crime de homicídio. “Ela pede, em sua mensagem, que as pessoas afoguem nordestinos”, explica.
A procuradora regional do Ministério Público Federal do Estado de São Paulo, Janice Ascari recebeu as mensagens em sua página na rede social, imprimiu os arquivos e os encaminhou ao Ministério Público Federal. “Constatei condutas irregulares de preconceito e discriminação na esfera nacional. Existe uma lei para isso. Não pude deixar de ver e fazer o meu dever”, disse Janice, que se identifica como “paulista, paulistana e absolutamente contrária a qualquer forma de discriminação”.
A estudante Mayara Peluso, chegou a apagar seu perfil tanto no Twitter como no Facebook, Mas os recriou (desta vez usando “i” no lugar do “y” em seu nome), e com novas ofensas contra os nascidos no Nordeste.
Jackson Perigoso
Revista Central

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...