Compre Agora

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Banheiros públicos de Quixadá estão completamente abandonados


No mais movimentado terminal da região a situação é ainda pior.
Os banheiros públicos da cidade de Quixadá, no Sertão Central cearense, estão completamente abandonados pelo poder publico local. Quem necessita utilizar tem que enfrentar o constrangimento do odor que é insuportável, segundo denuncias de usuários ao portal Revista Central.
Os banheiros de maior calamidade são os das bancas de jornaleiros da Praça da Catedral, localizados no coração da cidade, estes não tem sequer água para os usuários ativarem ao fazer as suas necessidades fisiológicas.  Um banheiro feminino encontra-se interditado. Quem mais precisa desses banheiros são as pessoas de outras cidades e principalmente oriundas da zona rural. Tanto os proprietários das bancas, bem como de uma lanchonete garantem que mesmo não sendo responsáveis fazem o que pode para evitar a exposição de doenças.
O agricultor José Domingo, 44 anos, precisou usar um dos banheiros, ele saiu passando mal e reclamando devido o mal cheiro, “isso é um absurdo, agente se quer não pode usar um banheiro em Quixadá, fede demais, que vergonha”, denuncia o trabalhador.
Mau cheiro, pichações, umidade, falta de papel higiênico e sabonete. Essas são as situações relatadas por moradores da região quando o assunto são os banheiros públicos. O mesmo problema é encontrado nos banheiros do Mercado Público e da Galeria os sanitários estão frequentemente impróprios para a utilização.  As condições de higiene são péssimas, chão sujo, cheiro insuportável e portas quebradas.
No mais movimentado terminal Rodoviário do Sertão Central, a situação não é diferente, por lá parece que é ainda mais gritante, pessoas de outras cidades chegam a se assustar ao tentar entrar nos banheiros da Rodoviária de Quixadá. Francisco Pedro de Paula, 40 anos, é Topiqueiro, afirma que vezes precisar usar o bem público, ele garante ainda que sempre foi assim, “a situação está feia aqui viu, bem fedorento e as condições péssimas”, denuncia o usuário.
A alternativa na hora da necessidade é recorrer às lanchonetes, bares ou lojas, onde muitas vezes tem que comprar alguma coisa. As péssimas situações aumentam ainda mais a prática de urinar nas ruas. A reportagem da Revista Central conseguiu fotografar o banheiro utilizado pelo diretor do Departamento Municipal de Bens e Serviços Públicos (Demasp), Helano Bezerra, que fica na parte superior do terminal e para a surpresa as condições são completamente distintas.
Tentamos contatos com o diretor da Demasp durante quinta e sexta-feira, porém, não localizamos o mesmo para saber se há algum projeto visando sanar essa situação. Umas das alternativas sem dúvida para solucionar esse problema seria a cobrança de taxas como acontecem nas grandes cidades.

Maiores Informações: 

Departamento M. de Bens e Serviços Públicos - Demasp
(88) 3414-4700

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...