Compre Agora

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

OAB-PE vai processar estudante paulista por crime de racismo contra nordestinos


"Nordestino não é gente, faça um favor a Sp, mate um nordestino afogado!".
A Ordem dos Advogados do Brasil, seção Pernambuco (OAB-PE) entra hoje (03), na Justiça de São Paulo, com representação criminal contra a onda de ataques aos nordestinos divulgada pelo Twitter após o resultado da eleição. No domingo à noite, usuários da rede de microblogs começaram a postar mensagens ofensivas ao Nordeste contra a vitória de Dilma Rousseff, relacionando o resultado à boa votação de Dilma na região. A representação da OAB-PE é contra a estudante de Direito Mayara Petruso, de São Paulo, uma das que teriam iniciado os ataques.
Segundo o presidente da OAB-PE, Henrique Mariano, Mayara deve responder por crime de racismo (pena de dois a cinco anos de prisão, mais multa) e incitação pública de prática de crime (cuja pena é detenção de três a seis meses, ou multa), no caso, homicídio. Entre as mensagens postadas pela universitária, há frases como: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”. Outras declarações de usuários diziam: “Tinham que separar o Nordeste e os bolsas vadio do Brasil” e “Construindo câmara de gás no Nordeste matando geral”.
O que mais admira o presidente da OAB-PE, é que a internauta é estudante do curso de Direito: “São mensagens absolutamente preconceituosas. Além disso, é inadmissível que uma estudante de Direito tenha atitudes contrárias à função social da sua profissão. Como alguém com esse comportamento vai se tornar um profissional que precisa defender a Justiça e os direitos humanos?”.
Depois que o Ministério Público informou que poderia acionar a Justiça para a retirada dos textos da Internet, a estudante Mayara Peluso, chegou a apagar seu perfil tanto no Twitter como no Facebook, mas ontem os recriou (desta vez usando “i” no lugar do “y” em seu nome), e com novas ofensas contra os nascidos no Nordeste.
Apesar do protesto contra os nordestinos, a estudante se mostrou desinformada, já que, no Sudeste, Dilma também venceu as eleições com 51,88% dos votos, contra 48,12% do então candidato José Serra (PSDB), como informou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Mirella Martins foi uma das centenas de pessoas que se manifestaram contra as postagens racistas, no domingo. Ela escreveu em seu microblog: “Quem quer Mayara Petruso na CADEIA por preconceito e incentivo à violência contra nordestinos dá um RT. #orgulhodesernordestino”. Hinara Bandeira, outra usuária do Twitter, também protestou. “Nordestino é burro porque elegeu a Dilma, e paulista é o que já que elegeu o Tiririca? #orgulhodesernordestino”.
Com Jangadeiro Online e dos Jornais O Povo e Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...