Compre Agora

sábado, 20 de novembro de 2010

Deputado quer atuação da PF no combate a pistolagem em Mombaça


A organização criminosa explora caça-níqueis, faz lavagem de dinheiro e trafica drogas.
O deputado Edson Silva (PSB) propôs, na manhã desta sexta-feira (19/11), que a Polícia Federal atue no combate aos chamados crimes de pistolagem ocorridos no município de Mombaça. Segundo ele, nos últimos quatro anos, mais de 20 pessoas foram fuziladas e mortas em crimes com características bem parecidas. “Esses crimes estão conectados com uma organização criminosa de São Paulo”, afirmou.

Ele informou que o Conselho Estadual de Segurança do Estado recebeu, na última terça-feira (16/11), uma comissão da Arquidiocese, com a presença do bispo de Iguatu, dom João José; e o promotor de Mombaça, Guilherme Lima Soares para discutir o assunto. “Esta comissão pediu ao governador Cid Gomes que ele determine ao secretário de Segurança Pública, Roberto Monteiro, uma medida urgentíssima para brecar as execuções”, disse.

De acordo com o deputado, a organização criminosa explora caça-níqueis, faz lavagem de dinheiro e trafica drogas. “Pela qualificação dos crimes, pedimos o apoio da Polícia Federal para que as investigações avancem e as apurações tenham um amparo maior”, pontuou.

O parlamentar ressaltou, ainda, que a população de Mombaça passa por momentos de aflição com os crimes praticados no município. “E o mais preocupante é que, além das 20 assassinadas, há uma lista com outras pessoas marcadas para morrer”, ressaltou.

Segundo Edson Silva, também há indícios de que a organização criminosa seja responsável por assalto a bancos em cidades do Interior, com a participação de policiais. “O Diário do Nordeste publicou matéria mostrando que dois soldados da PM fazem parte de um grupo criminoso que pratica assaltos a bancos. Eles são mais bandidos do que os bandidos, pois deveriam ser os homens da lei”, comentou.

Em aparte, o deputado Carlomano Marques (PMDB) lembrou que, em 1986, quando o então governador do Estado era Tasso Jereissati, houve um grande combate ao crime de aluguel. “Tasso desmantelou o sindicato do crime no Ceará”, disse, acrescentando que, hoje, tem havido a banalização do crime. “A sociedade vai ficando adormecida, não reage e estamos vivendo num caos, com armas pesadas, com tráfico de drogas e grupos de extermínio”, observou.

Para Carlomano, a segurança pública só pode ter eficiência com a adesão da sociedade, que deve colaborar com a inteligência da polícia. “Caso contrário, nada poderá ser feito. A concorrência é muito desleal. Enquanto existem 100 bandidos, só há um homem da inteligência da polícia para tentar desviar o curso maligno dessa história”, frisou. 

Edson Silva concordou com Carlomano sobre o combate ao crime de pistolagem que foi feito no Ceará durante o governo Tasso. “Mas não podemos deixar de destacar o esforço e os investimentos do governo de Cid Gomes para combater este tipo de crime”, avaliou. Já o deputado Ely Aguiar (PSDC) reconheceu o esforço do atual secretário da Segurança Pública e Defesa Social para afastar os maus policiais. Ely disse que “foi feito um levantamento que mostra que 300 policiais no Ceará estão envolvidos em crimes”, informou. 

Coordenadoria de Comunicação Social

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...