Compre Agora

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Exclusivo: Agentes de endemias encontram focos de “barbeiro” no Hospital Municipal de Choró


Por Jonathas Oliveira
Os focos foram encontrados na laje da unidade de saúde e preocupa população.
Na manhã da última sexta-feira,01, quem esteve no Hospital Municipal Padre José Bezerra Filho em Choró, no Sertão Central cearense, foi pego de surpresa pela visita de Agentes de Endemias que constataram a presença de focos do “Barbeiro”, transmissor da doença de Chagas na laje da unidade de saúde. Moradores ficaram assustado com o descaso.
O Supervisor dos Agentes de Endemias em Choró, Luiz Wagner da Silva, explica que logo que soube do caso por meio do coordenador da Vigilância Sanitária, Joab Colares, imediatamente foi ao hospital tomar providência, “logo que constatamos a legitimidade do fato da reprodução dos barbeiros, nós isolamos a área e junto com minha equipe de agentes fizemos a borrifação em toda a laje, acabando assim com todos os focos existentes, não sei precisamente quantos focos foram encontrados, nós não recolhemos material por que não estávamos fazendo campanha, os focos que constatamos de imediato foram eliminados”.

O Secretário de Saúde de Choró, Bianor Bernardino acompanhou todo o trabalho dos agentes e parabeniza-os pela agilidade no combate, “os agentes de endemias estão de parabéns pela agilidade do processo de eliminação dessa praga que é o “barbeiro”, que pra gente foi uma surpresa saber da existência desses focos na nossa unidade de saúde”. O Coordenador da Vigilância Sanitária, Joab Colares, acredita que a existência de focos no hospital é devido à unidade de saúde ser próxima de serras, “existem vários fatores que possam ter atraído esses barbeiros pra cá, como por exemplo, a destruição do habitar natural, ou seja, o desmatamento e também por conta do hospital ser localizado próximo de serras”.
Durante a reportagem a equipe do portal Revista Central, descobriu um “cemitério” de carros abandonados na parte de trás do hospital Municipal de Choró. Sucatas de carros públicos que podem servir de abrigo para o Aedes Aegypti, (mosquito transmissor da dengue).Há vários veículos que podem acumular água das chuvas em algumas de suas partes, o suficiente para a criação do mosquito. Em entrevista a Rádio Pioneira FM, o Prefeito Municipal de Choró, José Antônio Rodrigues Mendes, disse que um leilão já está sendo providenciado para a venda das sucatas. E que logo o problema seria resolvido, entretanto, mosquito podem fazer a festa.
Entenda a doença de chagas
A chagas é uma doença infecciosa causada por um protozoário chamado tripanossoma cruzi e é adquirida por intermédio dos ferimentos causados pela picada do inseto. Os Barbeiros alimentam-se e contaminam-se com os parasitas quando sugam de mamíferos infectados que são os reservatórios naturais (como exemplo bovinos) ou mesmos outros humanos contaminados. Uma vez no tubo digestivo do barbeiro, o parasita é eliminado nas fezes  junto ao ponto da picada quando sugam o sangue dos humanos que por aí infectam-se. No Brasil a doença se encontra mais concentrada na zona rural, principalmente em casas construídas com barro ou cobertas de palhas, quanto mais ocorre precariedade das habitações maior a incidência de adquirir a doença.
Sintomas
Febre, mal-estar, inflamação e dor nos gânglios, vermelhidão, inchaço nos olhos (sinal de Romanã), aumento do fígado e do baço são os principais sintomas. Com frequência, a febre desaparece depois de alguns dias e a pessoa não se dá conta do que lhe aconteceu, embora o parasita já esteja alojado em alguns órgãos. Como nem sempre os sintomas são perceptíveis, o indivíduo pode saber que tem a doença, 20, 30 anos depois de ter sido infectado, ao fazer um exame de sangue de rotina. Meningite e encefalite são complicações graves da doença de Chagas na fase aguda, mas são raros os casos de morte.
Mais informações:
Secretaria de Saúde de Choró 
(88) 3438-1111
Confira as imagens na RC TV:
Jonathas Oliveira
Correspondente em Choró
(88) 9454-0003/9418-0369
E-mail/MSN: jonathasmaci@hotmail.com


Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...