Compre Agora

sábado, 19 de fevereiro de 2011

DMT e Polícia Militar apertam o cinto no trânsito de Quixadá

Por Jackson Perigoso

Mais de 10 motocicletas foram conduzidas a Delegacia Regional de Polícia Civil.
Uma mega operação realizada durante toda a manhã desta sexta-feira,18, em várias ruas e bairros da cidade de Quixadá, no Sertão Central cearense, movimentou condutores, em destaques os que ainda persistem em transitar infringindo as leis de trânsito. Um condutor ameaçou um agente de trânsito e foi detido pela Polícia Militar, em seguida conduzido para a Delegacia Regional de Polícia Civil.
O Coordenador Administrativo do Departamento Municipal de Trânsito de Quixadá, Francisco Clerton Almeida do Carmo-Tin, falou com a reportagem do portal Revista Central e destacou a finalidade, “o objetivo principal dessa operação é minimizar a poluição sonora que tem sido causadora de grandes transtornos, além de fazer apreensão de veículos sem placas e condutores sem habilitação”, destacou o coordenador.

A primeira blitz foi montada na Rua Basílio Pinto, em questão de minutos vários condutores foram abordados, muitos sem habilitação, todavia, foram autuados com base no artigo 162, I, (dirigir veículo sem possuir C.N.H. ou Permissão para Dirigir) do Código de Trânsito Brasileiro–CTB, após a presença de um guiador habilitado foram liberadas, porém, posteriormente devem quitar a multa. O motociclista, José Mauro de Lima Filho, 47 anos, vendedor de leite, precisa de sua motoneta para ganhar o seu pão de cada dia, ele também ficou surpreso quando o agente de trânsito pediu a sua habilitação, “quando eu comprei a minha ‘cinquentinha’, o vendedor garantiu que não precisava de habilitação, não sei o que vou fazer agora, porque não tenho carteira”, lamentou o autuado. O vaqueiro Francisco Daniel Farias da Silva, 27 anos, morador do São João dos Pompeu, pediu a moto de um amigo emprestada para fazer compra na cidade e agora vai ter que pagar uma multa por não ter habilitação, “na verdade eu não sei nem quanto é, mas pra que já ganha pouco, tudo é muito, agora não sei o que vou fazer”, disse em entrevista ao portal Revista Central que acompanhou toda a operação. Os infratores reconhecem que estavam errados e que este tipo de ação deveria ocorrer com mais frequência na cidade de Quixadá, mesmo assim lamentaram o flagrante.
Dando apoio aos agentes de trânsito e visando retirar armas de circulação, esteve presente o Comandante da 2ª Cia do 10º BPM, Tenente-Coronel Edivar Azevedo Rocha, ele avaliou esse primeiro momento como positivo e prometeu fazer novas ações em horários e dias diferentes, “conseguimos tirar armas de circulação, bem como aprender motos que estavam sem placas e agora vamos apurar se alguma tem ligação com os assaltos que estão sendo praticados”. O comandante reforçou ainda que a Polícia Militar vai intensificar e combater essa prática, que é o trânsito de veículos sem placas.
Também foi realizada uma blitz na Rua Epitácio Pessoa, ainda no Centro e lá muitos carros tipo rebolques foram apreendidos, carros de som estavam passando por testes de um decibelimetro. Logo após a segunda parada, os agentes, juntamente com os Policiais Militares, realizaram uma saturação em várias ruas, retirando motos de calçadas e parando condutores sem capacetes, na Rua Tabelião Enéias, um motociclista e a garupeira estavam sem capacetes, ao ser abordado de acordo com o Agente de Trânsito, Jesus Farias Júnior, o guiador o ameaçou, “quando pedi para ele mostrar os documentos necessários, ele já veio com desaforos e depois disse que ia mim pegar, visando a minha proteção, resolvi vim a delegacia registrar a ocorrência”, destacou o fiscal. A reportagem do portal Revista Central tentou falar com o acusado, porém, não quis se defender.
Diante dos fatos o que chamou a atenção foi à quantidade de pessoas fazendo ligações via celular, informando que em determinado local estava acontecendo à parada dos veículos, como uma forma de compartilhar com o caótico trânsito.

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...