Compre Agora

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Exclusivo: Interceptações telefônicas podem agravar situação de vereadores em Ibaretama


Por Karpegeanne Vieira

MP Pede medidas cautelares contra outros dois vereadores de Ibaretama, Sessão da Câmara desta sexta-feira pode ser tensa.

Clima de paz e tranquilidade, somente para os moradores, para os políticos, o clima é de tensão e ansiedade, tudo isso gerado pelo vazamento de um documento do Ministério Público que pede a prisão de vereadores do município.

A equipe do Portal Revista Central conseguiu com exclusividade acesso ao documento, trata-se de um recurso impetrado pelo Ministério Público que pede a prisão de mais dois vereadores de Ibaretama, conforme os autos, os vereadores em questão apresentam sério risco a instrução processual, podendo construir álibis e induzir pessoas ao erro em virtude dos cargos que exercem.


A operação batizada de “insilberg”, realizada em 31 de Maio deste ano, prendeu dois vereadores, dois secretários municipais e outras 17 pessoas ligadas à administração pública, apesar de serem processos diferentes, a ação foi conjunta, na ocasião o MP pediu a prisão de quatro vereadores mais foi decretada a prisão preventiva apenas de José Maria Cunha e Oliveira Filho. Segundo o próprio Ministério Público a alegação do titular da comarca de Ibaretama foi a seguinte: “Ocorre que compulsando aos autos verifica-se o não cumprimento dos requisitos previstos nos artigos 312 e 313 do CPP. Não consta, ao menos nesse momento, que os denunciados Francisco Carliando de Almeida e Daniel Souza Lopes estejam ameaçando testemunhas, desejem fugir do distrito da culpa, sejam embaraço à instrução criminal ou uma ameaça à ordem pública. Assim indefiro...”.

A apelação do MP deixa claro que está mais do que documentado que os vereadores em questão precisam de medidas cautelares urgentes por isso recorreu da decisão e aguarda deferimento da justiça.

Em virtude de parte de o processo encontrar-se em segredo de justiça, não publicaremos trechos do documento, no entanto, a promotora responsável pela Comarca Vinculada de Ibaretama, Dra. Camila Saboya, pede medidas cautelares urgentes baseadas em provas obtidas pelo MP depois de investigação, inclusive com interceptações telefônicas com autorização da justiça. Ainda segundo o Ministério Público existem sérias provas de que os quatro vereadores praticaram graves crimes e que continuam participando ativamente de uma suposta organização criminosa atuando no seio da Câmara Municipal de Ibaretama.

O Ministério Público está denunciando 11 pessoas das quais, cinco são vereadores de Ibaretama, dentre outros parentes/amigos e supostos servidores “fantasmas” ligados aos envolvidos, a ação foi baseada em investigação criminal oriunda da PROCAP – Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública.

Tentamos contato com a Promotora de Justiça, Camila Saboya, no entanto, a mesma não atendeu na Comarca de Ibaretama nesta quinta-feira, por telefone falamos com o atual presidente da Câmara, Carliando de Almeida, que nos informou está surpreso do vazamento deste documento que segundo o vereador está sendo usado de plataforma por algumas pessoas, “estão se aproveitando deste documento para nos atacar” disse o vereador. Carliando ainda disse que foi notificado somente na manhã desta quinta-feira (08) e que está tomando as providências para sua defesa. Os demais vereadores não foram localizados para falar sobre a denúncia.

Entenda a Notícia
Todo o problema foi gerado depois que surgiram denúncias feitas pelo então chefe de gabinete da Prefeitura de Ibaretama, Claudio de Paula, contra o então presidente da Câmara de Ibaretama, João Vieira Picanço, Instalada CPI na Câmara Municipal que cassou João Vieira iniciando assim um ‘show’ de acusações mútuas entre vereadores, o portal Revista Central acompanhou e publicou matérias sobre as acusações sempre com exclusividade.

As investigações da PROCAP iniciaram ainda em agosto do ano de 2010 e culminou com a prisão de vereadores no dia 31 de Maio de 2011 em uma ação realizada em parceria com a Polícia Federal.

Os vereadores José Maria Cunha e Oliveira Filho estão afastados dos seus cargos cumprindo medida cautelar da justiça, até agora não foi instalada nenhuma CPI na Câmara Municipal. A CPI chegou a ser solicitada pela vereadora Eliria Queiroz e aprovada em plenário, mas por falta de membros para compor a comissão a mesma não foi formada.

Agora o MP pede que a justiça prenda ou afaste por medida cautelar mais dois vereadores, Francisco Carliando de Almeida e Daniel Souza Lopes, os vereadores já foram notificados e devem apresentar suas defesas, a situação política na cidade permanece uma caixinha de surpresas com novidades a todo o momento.


Mais informações:
Fórum da Comarca Vinculada de Ibaretama
(88) 3439 1056



Câmara Municipal de Ibaretama
(88) 3439 1059



Karpegeanne Vieira
Correspondente em Ibaretama

O Ibaretamanet.com faz parte da rede do portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade



Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...