Compre Agora

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Poder Público se omite e líquido precioso continua faltando em Ibaretama

Por Karpegeanne Vieira

Adutora já está pronta e sem funcionamento

Escovar os dentes, lavar uma simples xícara do café da manhã, são atividades que moradores da sede do município de Ibaretama, Sertão Central Cearense, estão sendo privados devido à falta de água na cidade.

A sede de Ibaretama conta atualmente com uma rede de abastecimento de água artesanal, a água chega às residências sem nenhum tratamento, segundo moradores que procuraram nossa redação a situação de falta de água já preocupa e muito a população em geral. “não temos água nem sequer para escovar os dentes, e as autoridades nada falam” desabafa a dona de casa Antônia Freire.


Mesmo com várias matérias de repercussão no estado em vários meios de comunicação, o poder público parece encontrar-se apático a situação de água na cidade, Ibaretama já se encontra com uma adutora pronta e até agora sem funcionamento, o motivo além da falta de força política é a falta da rede de distribuição para as residências.

Atualmente a Prefeitura Municipal de Ibaretama paga mensalmente R$ 2.000,000 (dois mil reais) a associação do assentamento Lenin Paz II, o convênio foi aprovado pelos vereadores de Ibaretama que não questionaram a viabilidade técnica, resultado, a prefeitura paga, mais água que é bom não chega à torneira dos ibaretamenses.

Meses atrás o então chefe de gabinete da Prefeitura de Ibaretama, Humberto Maia Junior, em entrevista a esse Portal disse que o problema é na rede artesanal, admitiu que os vazamentos fossem constantes e que dificilmente o problema seria sanado de maneira integral, mesmo assim, a Câmara aprovou o convênio com o assentamento.

Segundo técnicos do Governo, o projeto da rede intradomiciliar já está pronto desde setembro, já passados 90 dias e a licitação da obra ainda não saiu do papel, o que é motivo de preocupação, já foram investidos no projeto da Adutora Macacos quase R$ 3.000,000,000 (três milhões de reais), mesmo assim a cidade com 12.928 habitantes (IBGE 2010), continua sem água nas torneiras.

Até agora, moradores se viram como podem, os que têm maiores posses compram carros pipas para abastecer suas residências, outros se obrigam a pagar carroceiros para garantir pelo menos a realização do básico, cozinhar, tomar banho e lavar louças. Um tambor de 200 litros custa em média R$ 4,00, a prefeitura de Ibaretama, nunca divulgou sequer uma nota por meio de sua assessoria justificando a falta de água na cidade, até o fechamento dessa matéria tentamos contato com a prefeitura e o telefone esteve todo instante ocupado.

Mais informações:
Prefeitura Municipal de Ibaretama
(88) 3439 1055



Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...