Compre Agora

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Bioma Caatinga: Ibaretama sediará projeto importante para o Nordeste brasileiro


Por Karpegeanne Vieira

Em virtude da diversificação dos sistemas de produção os produtores poderão adotar técnicas a partir das chamadas “vitrines tecnológicas”

O município de Ibaretama, Sertão Central cearense, teve fazenda escolhida para sediar o projeto Biomas Caatinga, o projeto Biomas é desenvolvido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA.

A fazenda denominada Triunfo, tem uma área de 704 hectares, localizada na comunidade Triunfo, zona rural do município de Ibaretama, técnicos já estão com tudo pronto e o estudo deve ser iniciado na primeira semana de março de 2012. O projeto tem duração de 09 anos, onde será realizado o mapeamento de solo, levantamento da vegetação arbórea da propriedade com o objetivo de diversificar o uso da propriedade.


O principal objetivo do Projeto Biomas é ampliar o uso das árvores nas propriedades rurais brasileiras para pluralizar os sistemas produtivos e, com isso, gerar ganhos econômicos e ambientais. Em virtude da diversificação dos sistemas de produção os produtores poderão adotar técnicas a partir das chamadas “vitrines tecnológicas”, os projetos pilotos estão sendo desenvolvidos em propriedades localizadas nos biomas Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica e Caatinga.

Para o técnico agrícola, Ednaldo Calixto, o município de Ibaretama foi privilegiado com um grande projeto “para muitos um projeto só é interessante se for construção de casas, calçamento, escolas e Posto de Saúde, mas, conhecer o nosso ecossistema é mais importante que tudo isso. Esse estudo não servirá apenas para Ibaretama, mais sim para todo o nordeste brasileiro”.

Ednaldo Calixto ainda alerta que essa pesquisa é de suma importância porque o futuro do nosso ecossistema é muito preocupante, visto que em Ibaretama os problemas ambientais são sérios “não tem saneamento básico, aterro sanitário adequado, tratamento de água e um forte uso de agrotóxico sem orientação técnica, além do problema do desmatamento e queimadas constantes”.

O município de Ibaretama sediará o projeto Biomas Caatinga e durante esse período agricultores, técnicos, estudiosos da área, de varias regiões do país devem visitar Ibaretama para verificar a “vitrine tecnológica” desenvolvida aqui para programarem ações junto às propriedades da caatinga brasileira.

Bioma Caatinga

Este bioma abrange 9,92% do território nacional, ocupando uma área de 844.453 Km², é constituída principalmente por savana estépica. A Caatinga ocupa a totalidade do estado do Ceará e parte do território de Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Levantamentos sobre a fauna do domínio da Caatinga revelam a existência de 40 espécies de lagartos, sete espécies de anfibenídeos (espécies de lagartos sem pés), 45 espécies de serpentes, quatro de quelônios, uma de Crocodylia, 44 anfíbios anuros e uma de Gymnophiona.

De acordo com o IBGE, 27 milhões de pessoas vivem atualmente no polígono das secas. A extração de madeira, a monocultura da cana-de-açúcar e a pecuária nas grandes propriedades (latifúndios) deram origem à exploração econômica. Na região da Caatinga, ainda é praticada a agricultura de sequeiro.

Os ecossistemas do bioma Caatinga encontram-se bastante alterados, com a substituição de espécies vegetais nativas por cultivos e pastagens. O desmatamento e as queimadas são ainda práticas comuns no preparo da terra para a agropecuária que, além de destruir a cobertura vegetal, prejudica a manutenção de populações da fauna silvestre, a qualidade da água, e o equilíbrio do clima e do solo. Aproximadamente 80% dos ecossistemas originais já foram antropizados.


Mais informações:
Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA
(61) 2109 1411

Instituto Brasileiro de Florestas
www.ibflorestas.org.br



Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...