Compre Agora

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

100.000 mil reais podem ter abastecido campanha do PT de Quixadá em 2004 a cinco dias das eleições

Por Fábio de Oliveira
“cadeia e prá homem e também para mulher” (Kleber Junior).
Nem é preciso a citação de Kleber Júnior ao dizer que pode provar as afirmações proferidas na manhã da ultima quinta-feira (24) em plenário da Câmara Municipal de Quixadá. O caso é tão grave que nas declarações de Kleber, ele se auto-acusa, acusa o partido dos trabalhadores – PT local, o ex-prefeito de Quixadá Ilário Marques e sobretudo a instituição Caixa Econômica Federal – CEF.
As declarações do presidente da Câmara de Quixadá são tão graves que merecem ser investigadas pelo Ministério Público e Polícia Federal, já que o presidente da Câmara na cidade em alto e bom som da tribuna legislativa,  falou e foi tudo gravado pela imprensa. Segundo o parlamentar,  participou junto com pessoas do partido dos trabalhadores, da retirada na Caixa Econômica Federal da quantia de 100 mi para garantir a distribuição de dinheiro para a campanha eleitoral do PT na cidade. Pasmem, a ação ocorreu a cinco dias da campanha de 2004, os bancos estavam em greve geral há época e não estavam sendo possíveis retiradas em dinheiro, imaginem,  sacar valores tão altos para campanha onde é combatido categoricamente pelo TSE a facilitação de dinheiro nesse período.
É preciso apuração imediata dos poderes porque além dessas declarações, Kleber Junior em tom ameaçador voltosse contra vereadores petistas, afirmou que era apenas a ponta do iceberg das ultimas administrações petistas, prometendo abrir a mala preta com informações comprometedoras das administrações de Ilário Marques e Rômulo Carneiro, “cadeia e prá homem e também para mulher” afirmou olhando diretamente para a vereadora Edi Leal que é um dos braços direitos do ex-prefeito Ilario.
Se de fato forem verdadeiras essas denuncias, perguntas como para onde foi parar o dinheiro? De Quem eram os 100.000 mil reais? Esse dinheiro se foi gasto na campanha foi contabilizado na prestação de contas do partido? Como conseguiram retirar um montante tão elevado faltando cinco dias para as eleições municipais? Quem eram as pessoas que foram até o banco retirar o dinheiro? Quem foi que distribuiu a grana na campanha? Quem liberou o dinheiro na Caixa Econômica Federal? Quem era o gerente há época? Houve intervenção politica na liberação?
Hoje pela manhã Kleber foi indagado por repórteres sobre o episódio, reafirmou que não retira uma vírgula do que havia falado em plenário. O reportagem do  portal Revista Central agora a pouco, entrevistou o ex-prefeito de Quixadá Ilário Marques, que respondeu as acusações, revidou contra o atual presidente da câmara. Falou que o PT de Quixadá não precisa dele e que o caso de Kleber não era politico e sim clínico. A entrevista completa daqui a pouco será publicada aqui na Revista Central, deverá aquecer ainda mais o polémico e conturbado caso dos políticos locais que brigam pelo poder da maior cidade do Sertão Central.
Aguarde, ainda hoje.
Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...