Compre Agora

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Exclusivo: Justiça decreta prisão de vereador e dos sobrinhos acusados de homicídio em Ibaretama


Por Redação
O trio acusado está foragido após a decretação da prisão preventiva pela justiça.
As Polícias Civil e Militar estão à procura do vereador afastado de Ibaretama, Francisco Oliveira Filho, juntamente com os seus dois sobrinhos Antônio Lucas de Sousa Moura - vulgo “Alex” e Francisco Valmir Júnior, acusados de matar barbaramente um idoso a chutes e pontapés no dia 28 de novembro de 2011 por motivos fúteis no município de Ibaretama. O Juízo Criminal da Comarca de Ibaretama foi responsável pela decretação da prisão preventiva. Quando for preso, o vereador ficará em prisão especial no Quartel da Polícia Militar, já os seus sobrinhos serão levados para a Cadeia Pública. 

Oliveira está afastado do cargo, acusado de crimes de corrupção pela justiça, ele é inclusive esposo da Prefeita interina Núbia Cavalcante, que assumiu o cargo após o prefeito Edson Morais ter sido afastado, também suspeito de crimes contra a Administração Pública.


O Crime
Consta no Inquérito Policial que o agricultor Francisco Freire da Silva, 56 anos, conhecido pelo pseudônimo “Quim Galdino”, dias antes do crime e durante uma partida de futebol no domingo, 27 de novembro de 2011, na localidade de São Francisco, chamava algumas pessoas para apostar em um dos times de futebol, mas ninguém quis apostar, foi então que o Agricultor instigou que os demais fossem pedir dinheiro ao vereador ladrão, se referindo a Oliveira. Na manhã da segunda-feira, 28/11, a irmã do vereador contou tudo ao seu irmão e perguntou se ele não iria fazer nada, Oliveira supostamente de forma premeditada chamou os seus dois sobrinhos e partiram para o local que Quim Galdino constantemente frequentava, e conforme as testemunhas já chegaram surrando, sem chance de defesa, ali eles mataram o idoso de forma cruel.
Matéria Relacionada
Liberados: Vereador de Ibaretama matou idoso com uma tamburetada

No dia 02/12, os acusados se apresentaram a polícia, na época o Delegado Marcos Sandro de Lira, afirmou a reportagem do portal Revista Central que o vereador confessou a autoria do bárbaro crime, mas disse que tudo se deu através de um empurra-empurra, quando deu um simples murro em “Quim Galdino”, ele caiu e bateu a cabeça no chão, vindo a morrer. Segundo o delegado as testemunhas que presenciaram toda a cena e contaram detalhes de como o crime aconteceu, contrariando a versão dos acusados. Lira disse que as testemunhas afirmaram categoricamente que os três já chegaram chutando e dando socos no idoso, mas foi quando o vereador deu uma tamburetada na cabeça de Quim Galdino, ele caiu e morreu. 
Mais Informações:
Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá

Rua Brasílio Pinto, 1445, Combate
(88) 3445-1047
Quartel da Polícia Militar3445-1042  / 190
Destacamento Policial de Ibaretama
Rua Vereador Armando Queiroz, 34 - Centro
(088) 3439.1102

Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Um comentário:

Walter Rebouças disse...

Vai ser preso, vai ser condenado e vai pro xilindró! Essa é para aqueles que achavam que não ia dar em nada. Ainda há justiça no Brasil. Que ele tenha um julgamento rápido e possa pagar pelos seus crimes.

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...