Compre Agora

sábado, 14 de janeiro de 2012

Acusado de executar secretário com cinco tiros em Quixadá continua foragido

Por Redação
Há expectativa que o acusado se apresente na próxima segunda-feira,16.

As Policias Civil e Militar do município de Quixadá, no Sertão Central cearense, fazem investigações com objetivo de prender o acusado de ter executado o secretário José Jean da Silva Pereira, 34 anos, gestor Municipal da Participação Popular, Esporte e Juventude.
 De acordo com o Delegado Regional da Polícia Civil de Quixadá, Dr. Marcos Sandro de Lira o autor do crime foi identificado sendo o mototaxista Francisco Reginaldo Feitosa Sousa, 39 anos. Ele está foragido, mas deve se apresentar possivelmente nos próximos dias a autoridade policial. Se Reginaldo se apresentar espontaneamente apenas prestará depoimento e será liberado por ter ‘colaborado’ com as investigações.


Vítima e acusado eram amigos, mas pelas informações da polícia um caso amoroso entre o político e a filha de 17 anos do acusado foi o estopim de tamanha brutalidade na tarde da última quinta-feira,12. O mototaxista queria que Jean Silva assumisse em cartório o caso com a filha, porém, foi por um simples sorriso quando ao ser perguntado se ele iria casar, que culminou com a execução.

Matérias Relacionadas

O Secretário Jean Silva era filiado ao Partido Verde, antes de entrar na política ganhava a vida como vendedor ambulante (galego). Pelo seu carisma e por ser um líder em seu bairro, conseguiu mesmo sem gastar muito dinheiro entrar em uma das vagas na Câmara Municipal, foi convidado pelo prefeito Rômulo Carneiro para assumir a Secretária de Esportes e Juventude em 2009.

Nasta sexta-feira,13, milhares de pessoas passaram pelo velório do político no polo de lazer do bairro onde Jean Silva sempre dizia que amava e que jamais sairia dali. No cortejo até o cemitério Parque Nova Jerusalém, cerca de duas mil pessoas acompanharam o enterro.

Caso se apresente o delegado ou o Ministério Público poderá pedir a Prisão Preventiva, como garantia da ordem pública, da ordem econômica, por conveniência da instrução criminal, ou para assegurar a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência do crime e indício suficiente de autoria. Porém, a vida pregressa do acusado também deve ser levada em conta, bem como se o mesmo tem residência fixa, e bons antecedentes criminais.
Comente essa matéria e seja nosso seguidor no facebook.
 

Mais Informações: 
Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá
Endereço: Rua Brasílio Pinto, 1445, Combate 
Fone: (88) 3445.1047 

Quartel do Comando da 2ª Companhia do 1ª Batalhão Provisório em Quixadá
Rua Tenente Cravo - Campo Velho
Contato: (88)3445-1042  / 190


Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...