Compre Agora

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Delegacias da Polícia Civil na região do Sertão Central estão em greve


Por Jackson Perigoso
População que busca atendimento está sendo orientada a fazer BO via internet.
Fazer um simples Boletim de Ocorrência ou até mesmo uma investigação mais apurada não está sendo possível nas Delegacias Municipais e Regionais no Sertão Central cearense, após a categoria dos Policiais Civis do Estado do Ceará ter deliberado em assembleia pela paralisação geral. Inspetores e escrivães reivindicam melhores salários e condições de trabalhos, visto que há uma grande carência de efetivo.
Demostrando que dessa vez eles estão de mãos dadas pela causa, reivindicam a construção imediata da Delegacia Regional em Quixadá, que atualmente funciona em um prédio alugado e antigo, de acordo com o líder do movimento Inspetor Claudio Nogueira, nos anos de 1980 quando a Delegacia Regional passou a funcionar em Quixadá havia 22 policiais, “hoje que Quixadá tem mais de 80 mil habitantes tem apenas 13, o que deveria aumentar fez foi diminuir”. Ele destaca ainda que Regional tem que atender os municípios de Banabuiú, Choró, Ibaretama e Quixeramobim. Há apenas três viaturas, sendo que uma fica mais nas oficinas para conserto.

O empresário e evangélico Luiz Claudio, 31 anos, precisou fazer um BO, com a paralisação não foi possível, disse que não fica revoltado, pois garante que tudo isso é bíblico, “a bíblia diz que tudo vai acabar aos poucos, veja o que aconteceu ontem”, referia-se ao pânico gerado na cidade em consequência de boatos de arrastões. Quem também precisou registrar perda de documentos e cheques foi a professora Maria Viera Martins, 36 anos, “não sabia que a polícia civil também estava em greve, acho que esse governo já passou dos limites”, destacou lamentando.
Por volta do meio-dia de hoje,4, a diretoria do SINPOCI se reuniu com o delegado-geral, Dr. Luis Carlos Dantas e com o diretor da Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (COPOL- SSPDS), Dr. Andrade Junior, na sede da Superintendência da Polícia Civil para tratar sobre o fim da paralisação dos policiais civis.
De acordo com o vice-presidente do SINPOCI, Xavier Farias, a diretoria do sindicato elaborou uma pauta de reivindicações com o objetivo de ser atendida, em breve, pelo Governo do Estado.
A pauta consta:
- Não punição ao policial civil que participou do movimento grevista desde julho de 2011
- Devolução do dinheiro dos 199 policiais civis que tiveram seus salários descontados no início do mês de dezembro de 2011
- Alteração do artigo 35, referente às promoções a policiais civis que tenham nível superior. A diretoria almeja a retirada desse artigo para que a lei possa  beneficiar a todos os policiais civis, não somente aos que tenham nível superior.
- Hora-extra constitucional.  Extinguir o serviço extraordinário, se no caso as horas trabalhadas excederem às 40 horas será analisado como hora-extra.
- Reajuste salarial. Salário do policial civil equivalente a 60% do subsídio de um delegado.
Comente essa matéria e seja nosso seguidor no facebook.
Mais Informações:Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá
Rua Brasílio Pinto, 1445, Combate
(88) 3445-1047



Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...