Compre Agora

segunda-feira, 1 de março de 2010

Falta d’água: Descaso e omissão das autoridades


O problema da falta d’água na cidade de Quixadá é antigo e todo mundo sabe, mas o que tem acontecido é a omissão das autoridades do poderes constituídos. Os responsáveis diretos não tem agido com o intuito de solucionar este caso grave que atinge nossa população. O governo do estado na pessoa de Cid Gomes demorou demais para duplicar a adutora do açude Pedras Brancas, parecendo até que não tinha o menor interesse dem resolver um problema tão sério como o que acontece hoje em Quixadá.
Como pode uma família passar até 30 dias sem receber uma gota de água nas torneiras da sua residência e ainda ter que pagar a conta? O que não posso deixar de dizer é que no mínimo as autoridades do poder judiciário já deveriam ter feito algo com intuito de barrar essas aberrações contra os consumidores. Alô MP!
A Cagece age como bem quer, parece que atua em uma área sem leis e sem autoridades, mas quando as pessoas que deveriam agir mantém por anos um silêncio vergonhoso, os responsáveis fazem o que acham que devem fazer.
Não posso colocar a culpa dessa calamidade que está instalada na cidade ao Ministério Público, mas no mínimo as três autoridades desses poderes que trabalham em Quixadá já deveriam ter se manifestado no sentido de buscar o mais rápido possível medidas visando o bem estar das pessoas. O Ministério Público é o fiscal da lei.
Acredito que essa omissão se dá devido à falta de informação que possivelmente não tenha chegado aos ouvidos do MP, pois o que está acontecendo aqui é questão de justiça, pois o governo do estado tem se mantido calado e acima de tudo brinca com os cidadãos de bem da terra dos monólitos.
Como uma licitação demora dois anos para ser concluída? No mínimo ouve falta de vontade do governador Cid Gomes e dos seus deputados aliados.
Cabem as entidades de classe, como as associações de bairros que entrem com representações contra a Cagece, pois além de não fornecer o liquido mais precioso para a sobrevivência do ser humano, ainda tem a coragem de mandar a cobrança, no mínimo é uma cobrança indevida o que já acarreta danos morais.
Tudo indica que o governador de Sobral virá a Quixadá assinar de vez a ordem de serviço da duplicação da adutora do açude Pedras Brancas, enquanto o governo prepara uma cerimônia com pompas festivas, os cidadãos ficam comprando água dos carroceiros a preços altíssimos.
Quem estiver esperando que a Cagece vá fazer algo visando resolver este problema vai ter que esperar por muitos dias, o que resta é que o MP venha a público e diga o que irá fazer para garantir o cumprimento dos direitos dos quixadaenses.
Continuo dizendo o silêncio é omissão! Alerta MP!
Jackson Perigoso
Colunista
as opiniões aqui expressas não coincidem com a da Revista Central

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...