Compre Agora

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Terremoto do Chile foi sentido até em São Paulo, a 2.850 km do epicentro.


O terremoto de 8,8 graus de magnitude que atingiu a região central Chile na madrugada deste sábado (27) originou-se no mar, perto da cidade de Concepción - a segunda maior do país, com mais de 600 mil habitantes - e a 325 km da capital chilena, Santiago, onde vivem 40% dos chilenos.




O tremor ocorreu a uma profundidade relativamente pequena - 35 km. Quanto mais superficial, maior o poder de destruição do sismo. Pelo menos 13 réplicas de magnitudes entre 6,9 e 6,2 ocorreram nas horas posteriores ao primeiro tremor, Escritório Nacional de Emergência (ONEMI) do Chile. O país faz parte de uma área conhecida como "círculo de fogo", onde ocorrem cerca de 80% dos tremores do mundo.


Além dos mortos, que já passam de uma centena, o terremoto deixou danos no aeroporto de Santiago, que precisou ser interditado. Estruturas históricas no centro da capital também ficaram destruídas, assim como um viaduto que liga as regiões norte e sul da cidade.

Parte da ponte Viejo, sobre o rio Bío Bío, próxima a Concepción, também desabou com o tremor. A obra, construída em 1937, havia sido desativada em 2002. 

Após o terremoto, uma onda de cerca de oito metros de altura invadiu a cidade portuária Constitución. A água também cobriu parte da Ilha Robinson Crusoé, próxima a Valparaíso. Na Ilha de Páscoa, também na costa chilena, foi ordenada a retirada dos moradores por conta do risco de tsunami.

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, que sobrevoa de helicóptero as regiões atingidas pelo tremor, declarou "estado de catástrofe" nas regiões de Maule, Bio Bio e La Araucanía.

O tremor foi sentido nos países vizinhos, inclusive no Brasil. Em São Paulo, a 2.850 km do epicentro, o Corpo de Bombeiros registrou mais de 100 ligações de pessoas preocupadas com o terremoto.

Pequenos tremores foram sentidos em pelo menos seis bairros da capital, sendo que a região da Avenida Paulista foi a mais afetada por ser uma das mais altas da cidade. Imagens feitas na sala de programação da TV Globo, na Paulista, mostram luminárias tremendo de madrugada

Foto: Mario Andrés Vilches/AFP/Reprodução Telesur

Destruição em Santa Cruz, fotografada pelo internauta Mario Andrés Vilches, e fogo em edifício de Concepción. (Foto: Mario Andrés Vilches/AFP/Reprodução Telesur)


Fonte: G1

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...