Compre Agora

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Decretado prisão preventiva dos torturadores dos jovens de Iguatu

O delegado regioTortura_iguatu05nal de Iguatu, Agenor Freitas de Queiroz indiciou conforme os autos e a materialidade apurada nos delitos por praticarem seqüestro, tortura, furto e espancamento a um jornalista e a quatro jovens, o chefe de gabinete do município, Theogenes Martins Teixeira Florentino, Francisco Aldemir Alves Amorim, servidor municipal, Cicero Santiago Alves de Lima, Francisco Itailton Neves, Juliene Bernado da Silva, Antonio Zilmar da Silva e o sargento, Francisco Assis Alves Bandeira, sob pedido de prisão preventiva sob as penas do código penal cominados ao 129, 148 e 163, referente a lesão corporal, seqüestro e cárcere privado e dano triplamente qualificado.
O fato aconteceu no último dia 11, às 23h30 quando o jornalista e osTortura_iguatu06jovens foram abordados pelos acusados no centro da cidade, iniciando a sessão espancamento, utilizando capecetes e cinturões, sem ter como se defender e impedindo-os de distribuir o material. Eram em média 8 pessoas em três veículos e duas motos. O caso comoveu a população da Região Centro-Sul que revoltada clama por justiça e direito a liberdade de expressão.
Os panfletos noticiavam a denúncia feita pelo MPF (Ministério Público Federal) contra o prefeito do município, Agenor Neto (PMDB) e deputado estadual, José Ilo, por fraudar 700 carteiras no seguro-desemprego. Por meio do Ministério Público Federal, a Polícia Federal foi acionada para investigar o caso. Uma equipe está no município para acompanhar o pedido de prisãopreventiva e analisar o material já Tortura_iguatu10que envolve caso de tortura e não cumprimento aos direitos humanos. A Comissão dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa foi acionada e deverá encaminhar junto ao Ministério Público Estadual um parecer sobre o fato.
acusados negam as informações, mas é notório o desencontro e as contradições ditas por eles. O material foi entregue nesta quarta-feira (24), ao conhecimento da justiça acompanhado pelo promotor de justiça, Fernando Antonio Martins de Miranda. Uma
Tortura_iguatu15
semana antes ao fato, o radialista Val Lima foi agredido pelo maqueiro do Hospital Regional, Cicero Santiago, na companhia de outras duas pessoas, após ler em seu programa a noticia publicada pela MPF. Enquanto substituta, a delegada Cláudia Amazonas, já tinha pedido a prisão preventiva dos acusados, mas o juizde Direito da comarca de Lavras da Mangabeira, que respondia pelo plantão judiciário na região, decidiu encaminhar o pedido para o Fórum de Justiça em Iguatu, sem apreciar o mérito. O caso está sob análise judicial e até o final da semana, os acusados devem ser capturados.
Veja em anexo, o documento expedido pelo Delegado que acompanham o caso e as fotos após as torturas, socos, espancamentos aos jovens adolescentes.
Imagens do circuito interno e externo da delegacia cedidas pela Policia Civil
http://www.youtube.com/watch?v=d9NmNrPhz1g&feature=player_embedded

Fonte: Revista Central de Quixadá

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...