Compre Agora

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

"Ibaretama é um Município pobre para não dizer miserável" afirma Hemetério Bandeira ao falar de Conjuntura política em Ibaretama.

Na continuação da entrevista com Hemetério Bandeira, ele nos fala da conjuntura política de Ibaretama que segundo ele é difícil de analisar, Hemetério recebeu nossa equipe muito bem e disponibilizou mais de uma hora de seu tempo para responder aos questionamentos do Revista Central, sobre a corrupção diz ser o grande câncer econômico que assola o Brasil e destaca que em todo canto se rouba inclusive em Ibaretama, fala que o MST (Movimento Sem-Terra) desvirtuou sua verdadeira missão e destaca que o Governo também erra e precisa reformular a maneira de ver a Reforma Agrária. confira a continuação da entrevista exclusiva:

CONJUNTURA POLÍTICA DE IBARETAMA
RC: Como o senhor vê e avalia a atual conjuntura política de Ibaretama?

HB: “A política é como um incêndio. Ele baixa e sobe, tem a safra entressafra, por isso a gente tem sempre o que dizer e naturalmente reclamar, a reclamação é uma coisa que faz parte do dia-a-dia, isso eu acho que é na Nova-Vida, Ibaretama, Quixadá no Brasil todo. Nós ainda temos uma série de esperança, “dizem que é a ultima que morre, não sei se ainda falta morrer ainda alguma coisa pra chegar à esperança” risos, eu sei que a esperança não morreu ainda não, a atual conjuntura é difícil o município passou por grandes crises, terríveis crises, tivemos o dissabor de ouvir certa vez no Programa do Jô Soares (Rede Globo), “Município que menos cresceu no Brasil, Ibaretama no Ceará!”quer dizer, são essas e outras manchetes que têm miseravelmente acontecido na Ibaretama que nos entristece, agente espera que um dia alguém corrija essa falha”. HEMETÉRIO BANDEIRA BRINCA DIZENDO “eu não posso mais ver muita coisa tenho quase uns 180 anos mais já disse que a esperança é a ultima que morre” risos. E TRAÇA UM PERFIL MAIS DURO PARA IBARETAMA “Na verdade é um município pobre pra não dizer miserável, com problemas difíceis, o povo vivendo de agropecuária ameaçada, hora por enchentes, hora por secas, nunca falta uma dessas duas coisas, quando sai uma entra outra e o município paupérrimo e a gente sente descer cada dia mais. Se os políticos se unirem e trabalharem a gente um dia chega lá”.

CORRUPÇÃO EM IBARETAMA

RC: O Senhor nunca esteve nestes vastos anos de carreira política envolvido em escândalos de corrupção, portanto nos fale um pouco sobre a corrupção hoje existente no Brasil.

HB: Na verdade eu acho que a corrupção no Brasil é o grande câncer econômico, é a raiz do mal desta terra junto à outra coisa se não maior é igual à impunidade. Porque no Brasil está se roubando como na Ibaretama e em toda parte se rouba e infelizmente não dá em nada, isso já está na boca do povo e do próprio ladrão, eu vou roubar que fulano roubou não pagou nada e é uma triste verdade. Antigamente o corrupto era um eleitor que vendia um voto, era um vereador que vendia uma meia dúzia, hoje são senadores e etc. Eu acho uma miséria. Eu passei a minha vida toda dentro da política de Quixadá e depois de Ibaretama, na verdade eu estou vivendo hoje uma pobreza franciscana porque não tive coragem de roubar. Eu tive até prefeitos que me deram chances mais eu nunca quis arriscar meu nome e os ideais que eu defendia.

MOVIMENTO SEM TERRA (MST)

RC: Diante de escândalos no País e até em Ibaretama que o senhor pode acompanhar. O movimento Sem-Terra está desvirtuando o que realmente é sua essência? Ou o senhor acha que o movimento está sendo perseguido?

HB: “O que se fala muito é que parte desse movimento é ilegal, gostaria de ver ele legalizado e funcionando, porque o que tudo indica que está acontecendo, não é só no Ceará é no Brasil inteiro é um desmando muito grande, está havendo um desvirtuamento daquilo que devia ser. Quando se desapropria uma propriedade é um sonho para todos aqueles que vão pra lá que em menos de um ano, dois anos, desencantam e param. O melhor movimento que eu vi de assentados na Ibaretama foi o do Curimatã e se você chagar lá hoje faz pena, eu pelo menos passei lá há algum tempo atrás e tive o desprazer de ver um trator com os pneus furados debaixo de um juazeiro, não é para isso que o governo investe, eu acho que não é. Olha o sujeito não tem nada recebe uma propriedade com muitas benfeitorias e deixa se acabar, ou não tem fiscalização? Tem várias coisas erradas, vi outro movimento aqui da Aroeira, vi desmontando um serviço de água (irrigação), quer dizer o governo também erra, pois pecou na hora da compra adquiri só a terra sem os equipamentos, automaticamente e é o mais lógico não produziram nada. Tenho certeza que há um descompasso é preciso passar por uma grande reforma esse movimento se quiser ter êxito se não daqui a quatro cinco anos não fala mais nisso”.

Nesta Quarta-Feira:
Eleições 2010: Hemetério Bandeira destaca "Votei no Cid, não votaria mais... Roberto Pessoa é o melhor candidato"

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...