Compre Agora

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Em nota a Revista Central, prefeito afastado de Senador Pompeu diz que foi vítima de golpe baixo e cruel


"O único bem que adquiri durante todo esse tempo foi um terreno em nossa cidade onde estou, há três anos, construindo minha casa".
Antonio Teixeira nos escreveu esta carta e pediu que divulgasse dando-lhe o direito a ampla defasa e o contraditório como determina a Constituição Brasileira e o portal Revista Central tem sempre o cuidado de ouvir todas as partes.
Carta Aberta de Teixeira ao Povo de Senador Pompeu
É com muito pesar que escrevo a vocês. Porém, não poderia me furtar de me manifestar sobre os fatos ocorridos em nossa cidade nos últimos dias.

Sabem todos e todas a importância das eleições que me elegeram Prefeito de nossa terra, pois possibilitou uma mudança radical no desenvolvimento econômico e na melhoria de vida do nosso povo, por meio da reestruturação urbana e das ações que proporcionara o crescimento do comércio e a geração de emprego e renda. Por causa do meu governo nossa cidade recuperou sua posição no comércio regional e alcançou o melhor Índice de Desenvolvimento Municipal-IDM.
Porém, nossos adversários nunca se conformaram com o êxito do nosso projeto. E enquanto eu governava e buscava recursos para suprir as carências da população,  nossos adversários preparavam  todos meios para voltarem ao poder.
Achavam que nas eleições de 2008 voltariam, mas o povo não havia esquecido os estragos por eles deixados nos anos que administraram o Município e, mais uma vez, decidiu pela minha permanência, reelegendo-me.  Isto aumentou o desespero  e o ódio dos nossos inimigos!
Assim, aproveitando-se de fatos ilegais praticados por empresas que contrataram serviços com o nosso Município, levantaram acusações falsas ao Ministério Público e  à imprensa cearense, falseando a verdade dos fatos e nos imputando a práticas de diversos crimes, conseguindo, por meio de suas fortes relações políticas, o meu afastamento do cargo de Prefeito, do Vice-Prefeito e de toda a minha equipe. Não satisfeitos com o afastamento, conseguiram que fosse decretada nossa prisão, com o único objetivo de nos desmoralizar perante a opinião pública e, com isso, tomarem, de assalto, a Prefeitura e se garantirem para as eleições municipais do próximo ano. GOLPE BAIXO E CRUEL!!!
Eu que tanto fiz para melhorar a vida de todos vocês, fui violentamente afastado do cargo que vocês me confiaram e, ainda, fui jogado no cárcere como um desordeiro.
Estamos sendo acusados de crimes que não cometemos! O único bem que adquiri durante todo esse tempo foi um terreno em nossa cidade onde estou, há três anos, construindo minha casa. Caso estivesse construindo com dinheiro ilícito, não iria construí-la em Senador Pompeu, mas em outro lugar, como assim fizeram os nossos adversários. Mas, no desejo de habitar entre meus conterrâneos, construí em nossa cidade e fui impiedosamente punido e agora estou residindo na cela de uma cadeia, longe de meus familiares. Como não possuo outros bens, estou sendo acusado de ocultação de bens; o Ministério Público acusa-me de desvio de dinheiro, mas nunca fez uma perícia nas obras e serviços, de cuja execução todos vocês são testemunhas, porque usufruem dos calçamentos, prédios escolares, unidades de saúde, praças, mercado novo, cisternas, banheiros, açudes, passagens molhadas e outras obras, todas plenamente executadas; os professores possuem um dos melhores salários do Estado e o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB está acima da média nacional, ocupando o 6º. Lugar no Estado do Ceará.
Julguem se é justo me afastarem do cargo de Prefeito e me jogarem num cárcere como se bandido eu fora! Privaram-me da convivência com minha esposa e com meus filhos!
Numa rapidez escandalosa os assaltantes políticos se juntaram e dividiram entre si o prêmio de suas perversidades, (PREFEITURA) preenchendo as secretarias de governo com vereadores aliados seus para  estender os benefícios aos suplentes integrantes do mesmo grupo. Agiram semelhantemente àqueles que crucificaram Jesus, onde ficou registrado no Evangelho de João, 19, v. 24:¨Repartiram entre si as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sorte¨!
Julgai, pois, conforme vossa justiça!
Aos meus companheiros de lutas desejo bom ânimo e continuem firmes, pois este sonho não é individual, mas de todos nós!
Um abraço a todos!
Antonio Teixeira de Oliveira


Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...