Compre Agora

terça-feira, 8 de junho de 2010

Lula visita Ceará hoje

Após conceder mais de 1,3 bilhão em crédito, programa Agroamigo deverá aplicar R$ 650 milhões até o fim do ano

Completando cinco anos de fundação, o programa Agroamigo deverá aplicar, até o fim de 2010, um montante de R$ 650 milhões em cerca de 400 mil operações, de acordo com meta do Banco do Nordeste (BNB). Até o quinto aniversário do projeto, o BNB já disponibilizou R$ 1,3 bilhão em crédito, voltado para agricultores familiares. Hoje, será assinado o milionésimo contrato de operação do programa, evento que será o primeiro da agenda de Luiz Inácio Lula da Silva no Ceará. O presidente deverá sair de Brasília por volta das 8 horas da manhã, chegando à sede do banco, no Passaré, às 11 horas para a cerimônia. Lula virá acompanhado dos ministros do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Luiz Dulci.

O Agroamigo concede financiamento a agricultores inscritos no Programa nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf B) com renda bruta anual de até R$ 6 mil, operando com juros de 0,5% ao ano e prazo de até dois anos. A média dos valores financiados é de R$ 1.500.

"(o setor agrícola) Avançou muito, nos últimos sete anos, e uma prova disso é que o crédito rural cresceu quatro vezes e meia nesse período", afirmou Lula durante o lançamento do Plano Agrícola e Pecuário. Hoje, será assinado um Termo do Parceria entre o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) e o Instituto Nordeste Cidadania para a aquisição de 250 motocicletas a serem utilizados pelos assessores do microcrédito rural. Também será oficializado um convênio com a Petrobras para o Programa Nacional de Agricultura Familiar, em que a estatal se responsabiliza por adquirir a produção de oleaginosas, como mamona e girassol, para a produção de biodiesel. "Isto dá a certeza da comercialização e com um preço justo", afirma o superintendente de Agricultura Familiar e Micro Finanças Rural do BNB, Luis Sérgio Machado.

O presidente Lula terá ainda dois outros eventos na Capital. Às 15 horas, ele participará da aula inaugural do Projovem Urbano, no Ginásio Paulo Sarasate, onde discursará sobre os desafios enfrentados pelos jovens para ingressar no mercado de trabalho. Em Fortaleza, o programa matriculou, desde 2008, 13 mil jovens, através do convênio entre governo federal e prefeitura. No Estado, foram outros 12,4 mil alunos em mais de 30 municípios. O Projovem tem duração de 18 meses e destina-se a jovens de 18 a 29 anos que não concluíram o ensino fundamental. Os inscritos passam por uma iniciação profissional e recebem bolsa de R$ 100. Segundo o secretário de Juventude de Fortaleza, Afonso Thiago, a bolsa gera uma circulação de cerca de R$ 30 mil reais na economia dos municípios atendidos.

Cordão umbilical

Após a aula, Lula segue para o Hemoce, onde participa da inauguração do primeiro Banco Público de sangue de Cordão Umbilical e Placentário do Nordeste. A unidade é a oitava do País e eleva as oportunidades de transplantes. Com um investimento de R$ 3,5 milhões, o banco pode armazenar 3.600 bolsas de sangue de cordão, rico em células-tronco, podendo ser utilizadas em transplantes de medula óssea. Às 20, o presidente deve seguir para visita em Natal.

Financiamento

"O crédito rural cresceu quatro vezes e meia nos últimos sete anos"
Luiz Inácio Lula da Silva
Presidente da República

PLANO AGRÍCOLA
Produtores rurais terão R$ 100 bi na próxima safra

Plano lançado ontem pelo presidente Lula traz um volume de investimentos recorde para o setor

Brasília Para tentar acompanhar o crescimento da produção nacional de alimentos, os produtores rurais terão R$ 100 bilhões em crédito para custeio e investimentos na próxima safra. Parte desses recursos será destinada ao financiamento de práticas sustentáveis no campo.

O Plano Agrícola e Pecuário 2010/2011, lançado ontem pelo governo, traz um volume recorde de recursos para o setor, que, quando somado aos valores disponibilizados para a agricultura familiar, totalizam R$ 116 bilhões. Na safra passada, o total do crédito agrícola foi de R$ 107,5 bilhões. "Vamos atingir esse numero cabalístico e global de R$ 100 bilhões, que é dinheiro grosso em qualquer país do mundo", disse o ministro Wagner Rossi (Agricultura).

No lançamento do plano, o presidente Lula disse que o sucesso internacional do setor se deve ao empenho do governo em defender os interesses do país no exterior.

"Está dando certo porque não tenho vergonha de chegar em qualquer país e defender o algodão brasileiro, defender a cana e o álcool brasileiro, defender a soja, o milho e o empresário brasileiro", afirmou Lula.

Ele destacou o fato de os produtores de etanol contarem com a quantia de R$ 2,4 bilhões dos recursos do Plano Safra para investimentos em estocagem de álcool, em uma linha de crédito operada pelo BNDES com juros de 9% ao ano.

"Neste País, por interesses políticos, tinha governante que tinha vergonha de usineiro. Não tinha vergonha possivelmente de pedir dinheiro para campanha, mas tinha vergonha depois de dizer que era amigo de usineiro", completou.

Segundo Rossi, os recursos a juros menores para o setor sucroalcooleiro devem contribuir para diminuir as oscilações de preços do produto nas bombas dos postos. Entre os destaques do plano, está a criação do programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono), com aplicação de R$ 2 bilhões dos recursos anunciados na recuperação de áreas degradadas, além do plantio de florestas e outras medidas de integração da produção de maneira sustentável.

Fonte: Diário do Nordeste / Negócios

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...