Compre Agora

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Ibaretama: Programa Fome Zero oferece leite de cabra

Pequenos produtores dos municípios de Quixadá, Choró, Banabuiú e Ibaretama serão os primeiros do Interior do Ceará a fornecerem leite de cabra para o Fome Zero. A entrega do insumo alimentar começa na próxima segunda-feira, dia 1º. No princípio, serão 400 litros por dia, mas a demanda poderá chegar a até 1,5 mil litros. Havendo oferta, a compra estará garantida, informou o presidente da Associação dos Caprinocultores Leiteiros de Quixadá (Acalq), João Alberto e Silva, o Beto Macário.

De acordo com Macário, 26 criadores já aderiram ao programa do Governo Federal. O leite será comprado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) do Estado a R$ 1,20 o litro. Após o beneficiamento na Usina Campo Verde, em Quixeramobim, o produto será distribuído nas escolas públicas daquela cidade, por meio do programa federal criado em 2003 para assegurar alimentação às famílias de baixa renda.

Especializado na criação e produção de derivados do leite caprino, Beto Macário esclarece haver uma série de vantagens para quem consome esse tipo de alimento. O baixo teor de gordura facilita a digestão. O leite é rapidamente absorvido, em cerca de 40 minutos, deixando menos resíduos no intestino, evitando fermentação, formação de gases e má digestão. O leite de vaca demora, em média, 2 horas para ser digerido. Para as crianças o benefício é ainda maior. Aproximadamente 6% delas têm sintomas de alergia ao leite de vaca.

Feliz com o engajamento dos produtores da região no programa, e principalmente com a compra da produção regional, Macário elogia o empenho do titular da SDA, Camilo Santana. Acrescentou o criador que a produção do maior queijo de cabra do mundo, com 86 quilos, chamou a atenção do secretário estadual para o potencial da caprinocultura regional. A façanha foi conquistada na XXXII Expoce, realizada em agosto do ano passado em Quixadá.

Cooperativismo

"Além de surgir como um excelente instrumento para fortalecer a cadeia produtiva do leite especial, o incentivo econômico, com preço estável e justo, assegurando a compra sem a interferência de atravessadores, estimulará os pequenos produtores da região a montarem uma usina de beneficiamento, em sistema de cooperativismo", avalia o presidente da Acalq. "Com as boas perspectivas, logo surgirão mais associados", estima Macário.

Acerca da adesão dos produtores de Quixadá ao Fome Zero, o assessor técnico da Secretaria de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (SAFDR), deste município, Emanuel Barros da Silva, esclareceu tratar-se de uma estratégia desenvolvida pelo Banco do Brasil, em parceria com sua secretaria, por meio do Programa de Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS). Além da garantia de compra do leite, os criadores estão recebendo, ainda, auxílio técnico na área de melhoramento genético, tanto para produção de carne como de leite.

Trabalho

"Consolidamos uma importante conquista para os pequenos produtores"

João Alberto e Silva, Presidente da Acalq

"Trabalhamos o fortalecimento da caprinocultura com assistência especializada"

Emanuel Barros da Silva, Assessor Técnico da SAFDR

MAIS INFORMAÇÕES 

Associação de Caprinocultores Leiteiros de Quixadá: (88) 3414.4821
Sec. de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural: (88) 3412.2850



Fonte: Diário do Nordeste
Alex Pimentel
Colaborador

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...