Compre Agora

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Estranho: Escola é arrombada e ocorrência só pode ser feita após 48 horas em Ibaretama.




Na manhã desta segunda-feira (21/12/2009), funcionários da Escola Estadual de Ensino Médio Cônego Luiz Braga Rocha, Ibaretama-CE, 134 km de Fortaleza, foram pegos de surpresa, a sala de leitura da escola teve a porta arrombada por pessoa não identificada. O objetivo do arrombamento foi exclusivamente para o furto de um computador que encontrava-se na sala para pesquisa dos alunos do Ensino médio da referida escola.


A Professora da sala de leitura Francirene Pontes de Queiroz relata que ao chegar à sala pela manhã por volta das 6h e 40 min. juntamente com alguns alunos e o professor de Educação Física, se deparou com a porta aberta, logo dando falta do computador. O fato foi levado para as autoridades policiais de Ibaretama, segundo a professora Francirene o BO (Boletim de Ocorrência) não pode ser registrado, pois, segundo o policial Benargo que estava de plantão o procedimento só poderia ser realizado na Quarta-feira, quando haveria autoridade competente para registrar o caso.


A diretora da Escola Maria Docéo Freitas Alves encontrava-se em uma capacitação na cidade de Quixadá e foi informada por telefone pela coordenadora pedagógica do furto na escola, segundo a diretora foi subtraído da Escola: 1 monitor, CPU, estabilizador, teclado, mouse e um motor do bebedouro da escola. O que intriga a direção é que com relação ao motor do bebedouro não há sinal de arrombamento na sala que abriga a cantina da escola, a direção descartou o envolvimento de funcionários, pois, as chaves ficam trancadas na secretaria da escola.


A Revista Central procurou durante todo o dia o Batalhão da Polícia Militar para saber quais procedimentos haviam sido tomados, em primeiro contato o Cabo Dantas disse a nossa equipe que somente o Sub-Tenente Bulcão responsável pelo destacamento falaria sobre o assunto, novamente em contato por telefone ficamos mais uma vez sem resposta. Insistimos e novamente no final da tarde por telefone falamos com o Sub-Tenente Bulcão que disse ainda não ter ciência do caso e falou da dificuldade de realizar procedimentos em virtude de várias reviravoltas na Regional de Quixadá.


A Polícia foi ao local pela manhã por volta das 07 h ainda sem fardamento e fez um relatório, no entanto, até o fechamento dessa matéria não havia sido instalado inquérito para apurar o caso. A diretora da escola disse que já solicitou vigilância para a escola do Governo Estadual e Governo Municipal mais até agora não foi atendida.

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...