Compre Agora

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Apesar de chuvas, Açude Macacos está com menos de 4% da capacidade

Uma evolução pequena, baseado nas chuvas que banharam Ibaretama, a população precisa economizar água, o Macacos (Barreirão) é o único equipamento de abastecimento da cidade.

Açude Macacos     Foto: Helias Ferreira/Facebook
As chuvas que banharam Ibaretama e que de acordo com a Funceme já ultrapassaram a média histórica para o mês de fevereiro, não estão sendo sentido na recarga do principal açude que abastece os principais distritos do município de Ibaretama, Sertão Central Cearense.

Ultima vez que o açude Macacos atingiu sua capacidade de 10,32 (hm³) 100% foi em 12 de maio de 2009, naquela ocasião a população comemorava sua sangria, de lá para cá a estiagem sofrida pela região deixou o reservatório em constante queda nos índices.

Em 20 de janeiro de 2017 segundo a COGERH – Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará, O Macacos, estava com 0,32 (hm³) o equivalente a 3,15% de sua capacidade, após as chuvas o equipamento conseguiu evoluir para 0,39 (hm³) ou 3,78% da capacidade de armazenamento, segundo relatório na data de hoje (22).


Gráfico de acompanhamento diário - COGERH 

A população precisa economizar água, as chuvas tem alegrado a população, no entanto, os Distritos de Piranjí e localidades bem como a sede de Ibaretama dependem da recarga do Macacos para garantir o abastecimento de água durante o ano.

De acordo com o novo prognóstico da FUNCEME, divulgado ontem (21), as regiões que compõem os reservatórios terão chuvas abaixo da média, a extensão de Ibaretama permite que chova mais em uma região que outra dentro do próprio município, enquanto o interior comemora a recarga dos pequenos reservatórios o maior açude de Ibaretama continua agonizando.

Mais informações:
COGERH – FUNCEME

Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...