Compre Agora

sábado, 5 de maio de 2012

Agricultores de Ibaretama plantam mesmo sem expectativa de chuvas

As chuvas de maio, último mês da quadra invernosa no Ceará, devem continuar irregulares.
Sertanejos esperam por chuvas para irrigar plantações no interior. Ceará tem maior rede de açudes do NE, mas poucos canais de distribuição.
Os agricultores do vilarejo de Várzea de Cima, a 30 km de Ibaretama, não desistem de plantar mesmo no fim da quadra invernosa. Júlio Alves e o filho dele tentam plantar milho pela terceira vez este ano, depois que uma chuva recente reanimou os sertanejos da região. “Estamos esperando só que Deus mande uma chuva agora. Precisa bastante chuva ainda porque está pequeno ainda o milho”, diz o agricultor.

A região do agricultor sofre com a falta de água, mas, segundo dados do governo do Estado, o Ceará é o estado com maior rede de açudes do Nordeste. Ao todo, 138 reservatórios são administrados pela Companhia de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Cogerh), com 18 bilhões de metros cúbicos de capacidade. Toda essa água poderia encher 7 milhões e 200 mil piscinas olímpicas, mas não existe uma rede de canais eficiente e muitas terras ficam sem irrigação.
Contraste
O município de Tauá é um exemplo de como a irrigação pode transformar o Ceará numa potência produtiva. Os responsáveis por uma das plantações do município são dois jovens, um de 19 e outro de 20 anos. “Aqui é uma terra abençoada onde dá tudo. É onde nós tiramos o pão de cada dia. Muitos queriam ter um local como esse”, diz Gedeylson Oliveira.
A área dos irmãos tem um hectare e produz milho e sorgo, planta usada na alimentação do gado, o ano inteiro, contraste com terras vizinhas. Eles explicam que a água que deixa tudo verde vem de uma cacimba e irriga a plantação durante todo o dia.
Os dois agricultores terminaram o ensino médio e pretendem chegar longe com o estudo, mesmo sem deixar a terra em que se criaram. “Eu sempre gostei com a terra, desde a infância, nós trabalhamos com o manejo. Futuramente, a gente pensa em se especializar em uma faculdade que venha trazer recursos para que a gente possa melhorar o tratamento da terra”, afirma Neylon Bastista.
Chuva irregular
As chuvas de maio, último mês da quadra invernosa no Ceará, devem continuar irregulares, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). “Infelizmente, as perspectivas não são boas. Nós temos ainda algumas chuvas em junho e julho, mas elas também devem estar prejudicadas”, afirma a meteorologista Meire Sakamoto. De fevereiro a abril de 2012, as chuvas estiveram 45% abaixo da média histórica, de acordo com a Funceme.
Com informações do site G1 Ceará.

Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...