segunda-feira, 21 de maio de 2018

Maldade: Prefeito Edson Moraes (MDB) mantém transferência de servidores.


O prefeito e equipe permanecem dizendo que valoriza os servidores públicos de Ibaretama.

O Prefeito Edson Moraes (MDB), resolveu perseguir servidores públicos do município de Ibaretama, com um governo abaixo do esperado e com criticas em redes sociais e já com pouco apoio na Câmara Municipal o mesmo implode uma crise nunca antes vista na história política da cidade.


O Ministério Público recomendou ao prefeito de Ibaretama, que mantivesse as supervisoras no cargo, fazendo jus a gratificação a que têm direito, inicialmente o município disse que a medida era para manter o equilíbrio fiscal e controle de folha de pagamento, aliás, o decreto 011/2018 usa esse argumento para ser editado, retirando as gratificações e remanejando servidores.

Ocorre que, pelo desejo de perseguir o município aumentou a despesa com as supervisoras, o ofício 013/2018 assinado pelo Secretário de Educação, Renan Borges, mantém o cargo de supervisão, mas remaneja ardilosamente estes para distritos distantes da sede do município, aumentando a despesa com ajuda de custo que com certeza está prevista em lei.

A supervisora, Marta Pascoal, está grávida, e mesmo assim não foi poupada pelo município, que no meio do ano pedagógico resolve fazer mudanças na rotina de trabalho destes profissionais, resta ver se o ministério Público vai engolir esta decisão do município e se entenderá que a recomendação foi cumprida pelo município.

Pelo ofício 013/2018 os supervisores ficaram com as seguintes lotações, Marta Pascoal, Na Escola de Oiticica, Aila Maria em Piranjí, Elcirene Camurça em Nova Vida, Helioneida Bezerra em Pedra e Cal e Roberta Silva e Elisa Maria na sede do município, o curioso é que o local de trabalho ficou sendo as escolas municipais, os regimentos das Unidades não prevê o cargo de Supervisor no seu quadro.

Por telefone a Supervisora Marta Pascoal, que está grávida disse que tem um sonho “Sonho com um município que me respeite sem olhar a política partidária, que me respeito quanto servidora publica e que minhas escolhas individuais sejam respeitadas como prevê a constituição, mas é um sonho” desabafa a profissional que vem passando por dificuldades em um período delicado de sua gravidez.

Tentamos contato com o Secretário de Educação, Renan Borges, mas até o fechamento desta matéria o telefone estava desligado.

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...