sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Aos 56 anos morre Monsenhor Luiz Orlando de Lima

Sua primeira paróquia foi Ibaretama, designado por D. Adélio Tomasin, atualmente ocupava a direção da Escola Estadual Cônego Luiz Braga Rocha.

O Padre Luiz Orlando de Lima, natural de Quixadá, foi encontrado sem vida na residência paroquial, Alto São Francisco, uma pessoa teria o encontrado desfalecido, a polícia foi acionada e aguarda a chegada da perícia forense.


As causas da morte são desconhecidas, Orlando é atualmente diretor da Escola Estadual, Cônego Luiz Braga Rocha em Ibaretama, foi Pároco em Ibaretama, a Escola Cônego já suspendeu suas atividades nesta sexta em respeito a seu diretor.

Conheça a história

Monsenhor Luiz Orlando nasceu nas mãos de uma parteira na localidade denominada de Fazenda Garrote, hoje, Distrito de Barra do Sitiá, no Município de Banabuiú. Quando jovem, os seus pais resolveram enviar-lhe para cidade de Quixadá, onde inicialmente cursou o quarto e o quinto ano na Escola de Ensino Fundamental José Jucá, sendo transferido logo em seguida para Escola de Ensino Fundamental e Médio Cel. Virgílio Távora, onde concluiu o ensino fundamental. Posteriormente, foi matriculado em uma das turmas da Escola de Ensino Fundamental e Médio José Bonifácio de Sousa, onde conseguiu concluir o curso de Técnico em Contabilidade.

Nessa época, no dia 2 de setembro de 1979, tendo despertada a sua vocação ao sacerdócio, foi encaminhado por sua paróquia aos estudos eclesiásticos no Centro Vocacional Pio XII, uma instituição religiosa que servia de Seminário Menor e que foi criada pelo bispo de Quixadá, Dom Joaquim Rufino do Rêgo.

Nos primeiros meses de 1980 foi encaminhado para capital do Estado, onde ingressou em uma das turmas do Seminário Episcopal do Ceará, o atual Seminário da Prainha, que está localizado na Rua Tenente Benévolo, nº 201, Centro, na cidade de Fortaleza, onde inicialmente cursou Filosofia e algum tempo depois Teologia.

No dia 31 de outubro de 1982, ainda na cidade de Fortaleza, foi admitido como candidato ao presbitério em uma solenidade que foi presidida pelo Bispo Dom Joaquim Rufino do Rêgo.

Algum tempo depois, no dia 27 de abril de 1984, recebeu o Ministério de Leitor, e mais tarde, no dia 13 de maio, passou a ser acólito, auxiliando os ministros nas Missas até que, no dia 23 de dezembro, foi ordenado ao diaconato, exercendo também a função de Coordenador Diocesano de Pastoral.

Nos primeiros meses de 1985, depois de prestar exames no intuito de convalidar o seu curso de Filosofia, foi autorizado pelo seu bispo a retornar para cidade de Fortaleza e ingressar em uma das turmas da FAFIFOR, a Faculdade de Filosofia de Fortaleza.

No dia 8 de dezembro de 1985, na cidade de Quixadá, recebeu o Sacramento da Ordem pelas mãos do Bispo Dom Joaquim Rufino do Rêgo, sendo depois disso nomeado secretário do bispado e logo depois ecônomo procurador da diocese.

Durante algum tempo acumulou as funções de chanceler, vigário geral da diocese e diretor da Rádio Cultura de Quixadá; Entre 1986 e 1991, foi reitor do Seminário Diocesano de Quixadá, o Seminário Maior Diocesano Nossa Senhora Imaculada Rainha do Sertão. De 1989 a 1991 foi diretor do Colégio Diocesano, que é denominado de Ginásio Waldemar Alcântara; De 1991 a 1995 foi diretor do Hospital e Maternidade Jesus Maria José, também na cidade de Quixadá.

Nos primeiros meses de 1996, recebeu designação sacerdotal do Bispo Dom Adélio Giuseppe Tomasin para assumir os trabalhos da Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora, na cidade de Ibaretama, onde permaneceu até o mês de julho de 1998.

No dia 12 de julho de 1998, depois do repentino falecimento do Pe. Paulo Ângelo de Almeida Medeiros, por designação do bispo, assumiu os trabalhos da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem. Depois de poucos dias instalado na cidade de Boa Viagem, passou a compor o quadro docente da Escola de Ensino Médio Dom Terceiro e algum tempo depois assumiu a função de diretor, exercendo dois mandatos consecutivos.

Nessa mesma época, em 16 de fevereiro de 2002, empreendeu a implantação do Ginásio Waldemar Alcântara na cidade de Boa Viagem, a construção do Centro Pastoral Monsenhor Luiz Orlando de Lima e a organização administrativa da Paróquia de Nossa Srª de Fátima. Pouco tempo antes disso, no dia 18 de outubro de 2000, por meio da resolução nº 2, foi agraciado pela Câmara Municipal de Vereadores com o título de cidadania boa-viagense.

Nos últimos meses de 2003, tendo o seu nome cotado para bispo, foi contemplado pelo Papa João Paulo II com o título honorífico de monsenhor.

Nos primeiros meses de 2009, finda a sua segunda gestão, a convite da Profª Maria Sami Vieira de Sousa, assumiu uma das coordenações escolares da Escola de Ensino Fundamental Dom Terceiro, permanecendo nessa função até os últimos meses de 2010, quando foi substituído pela Profª Maria Necivalda Queiroz Facundo.

Permaneceu como pároco da Igreja Matriz de Nossa Srª da Boa Viagem até o dia 23 de maio de 2010, quando por designação do bispo, Dom Ângelo Pignoli, foi substituído pelo Pe. José Erineudo Ferreira de Souza.
Retornando para cidade de Quixadá, voltou a ocupar a chancelaria da diocese e pouco tempo depois, no caso em 2016, assumiu a direção da Escola de Ensino Médio Cônego Luiz Braga Rocha, na cidade de Ibaretama.

Nos primeiros meses de 2013, por decisão de seu bispo, Dom Ângelo Pignoli, assumiu os trabalhos da Paróquia de São Francisco, na cidade de Quixadá, permanecendo nessa função até os últimos meses de 2017, quando por coincidência foi substituído pelo Pe. José Erineudo Ferreira de Souza.

Nos primeiros meses de 2018, depois de receber nova designação de seu bispo, assumiu a Coordenadoria Diocesana Pastoral e a capelania da Capela da Misericórdia, na Paróquia de Santa Terezinha, na cidade de Quixadá.

Nenhum comentário: