Compre Agora

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Repórter é agredido e sofre lesão grave ao fazer matéria política na cidade de Quixadá

O Acusado Já foi candidato a prefeito pelo PT no município de Ibaretama, Jackson Cabral está preso.

As eleições municipais de Quixadá, no Sertão Central cearense, têm causado inúmeros conflitos entre militantes das coligações “Por amor a Quixadá”, do empresário João Hudson Bezerra, e, “Todos por Quixadá, do ex-prefeito Ilário Marques, muitas baixarias e agressões mútuas acirram os ânimos de eleitores, porém, a situação ficou ainda mais delicada na noite deste domingo, 16, quando um repórter do Sistema Monólitos de Comunicação foi agredido covardemente por socos no rosto no momento que registrava uma denúncia que supostamente o petista Ilário Marques estaria participando de um evento político em uma escola pública. A vítima atribui a agressão a um coordenador da coligação “Todos por Quixadá”.

Tudo começou na Escola de Ensino Médio Governador Gonzaga Mota, localizada no bairro São João. O repórter Val Alencar conta que estava apurando uma denúncia de campanha irregular, onde candidato petista e a sua esposa Rachel Marques estavam participando de um evento político no interior da escola, “quando eu estava gravando a matéria, havia vários militantes com bandeiras do PT, então percebi que era um evento irregular, pois estava o candidato Ilário, a deputada Rachel, candidatos a vereador e vários coordenadores, bem como, militantes usando bandeiras dentro da escola, o que configurava crime eleitoral”, disse a vítima, afirmando ainda que: “em seguida a polícia chegou e vários coordenadores saíram da escola, sendo que o motorista do candidato Ilário me agrediu com um soco no rosto”, afirmou o repórter.
Contam testemunhas, que, após o fato o clima aumentou, foi preciso à polícia acionar reforço para o local, momento que saiu uma multidão e se aglomerou em frente à Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá. A vítima após ser ouvida pelo delegado Dr. George Monteiro, foi ao Instituto Médico Legal-IML de Quixeramobim para fazer o exame de corpo delito, que resultou em natureza grave. O repórter Val Alencar apresentava dois cortes no rosto e um na orelha.
O acusado trata-se do petista Jackson Cabral, o qual é motorista do candidato da coligação “Todos por Quixadá” e também participa da coordenação da campanha. Em entrevista ao portalRevista Central negou veementemente ter agredido o repórter e contou a sua versão, garantiu que o evento não era eleitoral, mas um aniversário de uma criança que estava acontecendo na Escola Gonzaga Mota e que o candidato Ilário Marques tinha sido convidado. “O Ilário estava em uma missa no bairro São João, quando recebeu um convite para ir ao aniversário, então fomos lá, quando já estamos indo embora, tinha muitos militantes das duas coligações”, conta ainda que Ilário e a Rachel saíram em busca de seu veiculo, porém, Victor Marques (filho dos políticos) que estava com a sua sobrinha (neta dos políticos) de três anos e devido o tumulto estava chorando muito, quando o acusado correu para proteger a criança, “neste momento algumas pessoas ficaram me acusando de ter agredido o repórter e a outra moça, mas em momento algum eu agredir ninguém, prova disso é que nem sujo de sangue eu estou”, defendeu. Uma enfermeira também teve a sua câmera digital quebrada e foi agredida.
O delegado George Monteiro após ouvir os policiais que conduziram o acusado até a delegacia e ciente do resultado do parecer médico, resolveu indiciar o acusado por lesão corporal grave, portanto, não coube ao mesmo arbitrar fiança devido à gravidade do crime. Ainda hoje os advogados vão pedir a liberdade provisória do motorista.
O chama a atenção, é que uma escola governo do Estado estava sendo utilizada para evento particular. Cabe a coordenação da Crede 12 apurar o fato de suposto uso do bem público em benéfico particular.
Liberdade de imprensa
Não resta dúvida de que, o caso é um ataque ao direito de imprensa, sendo assim o portal Revista Central e o Ibaretamanet.com repudiam qualquer ato contra a liberdade de comunicação, de pensamento e de expressão. Manifesta ainda a sua solidariedade ao repórter Val Alencar.

Comente essa matéria e seja nosso seguidor no facebook.

Mais Informações:Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá
Rua Brasílio Pinto, 1445, Combate
(88) 3445-1047

Quartel do Comando da 2ª Companhia do 1ª Batalhão Provisório em Quixadá

Rua Tenente Cravo - Campo Velho
Contato: (88)3445-1042  / 190


Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...