Compre Agora

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Prefeito de Senador Pompeu diz que está sendo ameaçado


O prefeito de Senador Pompeu, Antônio Teixeira (PT), que na última quinta-feira reassumiu o cargo após mais de um ano afastado pela Justiça, afirma que o clima político na cidade ficou ainda mais tenso após seu retorno. Alegando ser vítima de perseguição política, o petista diz que nos últimos dias chegou a receber ameaças de uma pessoa supostamente ligada a seus opositores.

Segundo Teixeira, as tentativas de intimidação se intensificaram porque, logo que voltou ao cargo, ele instaurou processo administrativo para verificar como estava a gestão após o tempo em que esteve afastado. Durante o afastamento, a cidade foi administrada interinamente pelo presidente da Câmara Municipal, Ibervan Ramos (PSDB), um dos principais opositores do atual prefeito.


Mesmo com poucos dias de sua volta ao gabinete da Prefeitura, Teixeira diz que já foi possível identificar “uma série de desmandos gravíssimos” na administração do município. Ele cita que o pagamento do convênio com o hospital da cidade está atrasado há mais de dois meses e que, por isso, a população estaria sem atendimento.

O petista diz que os gastos com limpeza pública, que é terceirizada, aumentaram cerca de 100% e que a despesa com pessoal está representando mais de 56% da receita corrente líquida, quando o permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal é, no máximo, 54%. “Estou enviando ao Ministério Público um relatório sobre isso, porque vou ter que tomar algumas medidas”, explica.

Ameaças

Teixeira conta que, na madrugada da última sexta-feira – horas antes de seu retorno à Prefeitura – houve uma carreata da oposição. “Pararam em frente à minha casa e ficaram uns 15 minutos me ‘esculhambando’”, acusa.

No sábado, segundo ele, uma nova tentativa de intimidação teria ocorrido. “Me disseram que uma pessoa, que é ligada ao grupo opositor, veio à cidade com a finalidade exclusiva de dar um tiro na minha cabeça.” A versão, diz o prefeito, foi contada por pessoas que teriam visto o suposto criminoso relatar seu intento em um restaurante da cidade. “Fui na delegacia e fiz uma ocorrência. A Polícia está investigando”, afirma Teixeira.

O registro da ocorrência e a investigação foram confirmadas pelo delegado de Senador Pompeu. Segundo ele, o clima político na cidade estava relativamente tranquilo até a última semana. Porém, o retorno do atual prefeito ao cargo provocou acirramento e o número de ocorrências com motivações eleitorais aumentou.


Teixeira diz que é vítima se perseguição política e afirma que, por isso, não pretende disputar mais cargos eletivos. “Se é pra sempre a gente nunca sabe”, pondera.

ENTENDA A NOTÍCIA

Antônio Teixeira é o atual prefeito de Senador Pompeu. No ano passado, ele foi preso por suspeita de integrar um suposto esquema de fraudes em licitações Na última sexta-feira, após liminar, ele reassumiu o cargo de prefeito.

Para entender

Antônio Teixeira (PT) foi reeleito em 2008 para seu segundo mandato à frente da Prefeitura de Senador Pompeu.

Em agosto de 2011, Teixeira e seu vice, Luís Flávio Mendes (PT) foram afastados de seus cargos, após denúncia de irregularidades na gestão.

Na denúncia, o Ministério Público (MP) acusa prefeito e ex-prefeito de integrar um esquema de fraudes em licitações, comandado pelo empresário Raimundo Morais Filho, o Moraisinho. O mesmo esquema foi identificado pelo MP em outras prefeituras.

Em agosto de 2011, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) determinou a prisão de Teixeira e Mendes.

Após alguns dias foragidos, ambos se entregaram à Polícia. Outras 30 pessoas ligadas à administração municipal de Senador Pompeu foram presas na operação.

Com prefeito e vice afastados, a Prefeitura foi ocupada interinamente pelo presidente da Câmara Municipal, Ibervan Ramos (PSDB), adversário de Teixeira, petista que ficou preso por sete meses.

Em janeiro de 2012 ele foi solto após um habeas corpus concedido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

Na semana passada, o desembargador Francisco Barbosa Filho, concedeu liminar revogando o afastamento de Teixeira.

Na sexta-feira, Teixeira voltou retornou à Prefeitura, e o prefeito interino, Ibervan Ramos, voltou a ocupar sua cadeira na Câmara Municipal.


Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...