Compre Agora

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

"Dividem o Brasil em mil 'brasis' para assaltarem melhor"

Artigo de opinião
Por Getulio Freitas

Ibaretama - Estamos vivendo uma era de crescimento econômico, tecnológico e social. E dentro dessas mudanças podemos perceber diversos impactos no meio social e vemos que essa evolução e desenvolvimento não se fazem plena e são barradas por diversas forças, danosas.

Acredito que a força capaz de modificar toda uma realidade de um país, estado, nação é a força política, a verdadeira política. Não esta política maléfica e destorcida que é praticada em muitas “províncias” do meu Brasil que como dizia o poeta Zé Ramalho na musica o meu país, “dividem o Brasil em mil ‘Brasis’ para assaltarem melhor...”

A verdadeira política é aquela capaz de suprir as necessidades de uma população, de uma cidade, provendo-a de políticas publicas capazes de tornarem-na habitável, segura e saudável.

Mas o que acontece é que muitos ainda administram o que é público permeados de interesses pessoais alheios ao povo, favorecendo a uns e outros geralmente os da sua família, correligionários, cabos eleitorais dentre outros, e o resto fica a mercê das leis divinas, apenas esperando que o julgamento final chegue, pois o nosso civil tapa os olhos perante nepotismos e abusos com dinheiro publico e dentre outros. Pode-se aqui usar o argumento de que nepotismo ou outrem é crime pequeno, não prejudica, mas um grão de areia deixa de ser pedra por ser pequeno...?

Assim como a Fé, Esperança e o Amor governam o mundo espiritual e Cristão, formando um tripé capaz de conduzir a vida do ser humano saudavelmente sem amarras psicológicas ou sociais, na sociedade também existem três poderes que governam e se entrelaçam: o Poder executivo, Legislativo e o Judiciário. O descontrole e a falta de formação política em que vivemos é tão grande que esses poderes já estão se debatendo entre si e sendo mal direcionados, causando grandes brechas e chagas sociais como fome, miséria, analfabetismo político, gerando e alimentando a industria da seca, sem tetos, marginais e dentre outras chagas peculiares ao nosso Brasil.

Cada poder tem sua função e nenhum deve se sujeitar ou se submeter ao outro, visto que cada função complementa a outra. Diante do exposto não consigo entender essa rente e entrelaçada relação que existe muitas vezes entre o legislativo o executivo ao ponto de um “passar a mão na cabeça do outro” diante de certos problemas lesando a população. O legislativo muitas vezes atua como porta voz do executivo, isso é uma afronta a democracia e a soberania dos poderes.

Se o poder é do povo e todo poder emana do povo, onde está o mesmo nessa historia? Ate agora apenas comentei o jogo que há com o poder investido pelo povo.

Mais permitam-me responder onde está essa gente. Ela está dentro dessa roda de poder que impede que haja um maior esclarecimento e formação de consciência política. Ação voluntaria? Não me arriscaria dizer....

O papel do poder publico em especial o legislativo, também é prover o conhecimento ao povo. O vereador deve ser o verdadeiro “fazedor de veredas” levando para o sentido etimológico da palavra vereador. Deve ser aquele que deve explicação ao povo, que deve ter como chefe maior o povo e não o chefe do executivo.

Câmara Municipal dividida em base aliada e oposição é um forte indício de que os interesses do povo estão sendo colocados em segundo plano por alguns, tendo como prioridade, defender as idéias do executivo, sinal de que a política local anda “mal das pernas”.

Claro que deve existir um diálogo entre os poderes, todavia, não ao ponto de ultrapassarem a esfera de responsabilidades de ambos. Quanto mais próximo o legislativo estiver do executivo, mas isonomia o legislativo perde. E quando um poder perde sua isonomia sempre quem sai prejudicado é o povo.

Então vamos analisar rapidamente nosso legislativo, onde nesse momento estamos comemorando os 21 anos de emancipação política de Ibaretama e ganhará um brinde, aquele que citar dez projetos de lei criados e aprovados pelo legislativo, que tenha grande repercussão e conseqüência para a melhoria de vida da população Ibaretamense. Aproveitem também para avaliar o desempenho do legislativo de acordo com o numero de projetos criados no decorrer dos 21 anos de historia política Ibaretamense. Cada projeto vale um ponto no desempenho do Legislativo nesses anos...

Boa pesquisa! Acho que já sei a nota!!!

Colaborador: Getúlio Freitas

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...