Compre Agora

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Rivais 'destilam ódio' ao opor Sudeste e Nordeste, diz Dilma

Na BA, ela criticou declaração de FHC a jornalista sobre votos no Nordeste. Citando herança cultural do Olodum, presidente brincou dizendo ser 'pardinha'.

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (9), em entrevista a rádios da Bahia, que seus adversários na disputa eleitoral fazem uma oposição "ridícula" entre o Nordeste e Sudeste do país. Segundo ela, ao criarem a rivalidade entre as regiões, os adversários estão "destilando ódio mal resolvido".

Causou polêmica nesta quarta-feira (8) comentários publicados em redes sociais ofensivos aos nordestinos, fazendo relação com a quantidade de votos que Dilma conseguiu na região. O Ministério Público Federal do Ceará (MPF-CE) chegou a instaurar procedimento administrativo para investigar as mensagens.


Dilma também criticou declaração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que apoia o candidato Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. Ao blog de um jornalista, FHC disse que "o PT está fincado nos menos informados, que coincide de ser os mais pobres. Não é porque são pobres que apoiam o PT, é porque são menos informados".

"Discordo da discussão de baixo nível, destilando ódio, essa história de falar que nossos votos são de pessoas ignorantes, como foi falado pelo ex-presidente Fernando Henrique. Mostra simplesmente o preconceito e o desconhecimento. As pessoas não são ignorantes coisíssima nenhuma. O povo brasileiro é esperto, informado, e tem ideias próprias. Não precisa de nenhum luminar vir dizer o que eles têm que fazer", disse a presidente na entrevista.

Para Dilma, dizer que o os votos dela são de pessoas "ignorantes" é uma demonstração de preconceito. Ela afirmou ainda que os adversário não "andam no meio do povo".

"Eles estão fazendo uma oposição ridícula entre Sudeste e Nordeste em termos de votos meus [...] O Sudeste não é oposto ao Nordeste. Então é uma visão absolutamente preconceituosa e elitista, dizendo que os meus votos são dos ignorantes e, os dos ilustrados, são deles. É um desrespeito. Como eles não andam no meio do povo, como eles não dão importância para o povo brasileiro, eles querem desqualificar o povo brasileiro", criticou a presidente.

Ainda durante a entrevista a uma rádio da Bahia, Dilma falou sobre a importância de investimentos nas áreas do turismo e cultura e destacou a importância nacional das manifestações culturais do Olodum na Bahia para o Brasil. "Aqui na Bahia, você tem uma cultura fantástica. Eu inclusive já disse que depois que eu deixar de ser presidenta eu vou ver se eu consigo ali um espaçozinho para tocar no Olodum. Até perguntei se o pessoal aceita branco porque eu sou meio pardinha", brincou a presidente.

Salário mínimo
Após entrevista para as rádios, Dilma participou de ato de campanha em Salvador. A presidente criticou Arminio Fraga, ex-presidente do Banco Central e que já foi anunciado por Aécio como ministro da Fazenda em um eventual governo do PSDB. Para a presidente, uma das maiores características de Fraga é "implicar com o salário mínimo".

Dilma tem enfatizado em seus discursos que os rivais do PT nas eleições "implicam" com o salário mínimo alto e defendem valores menores como forma de conseguir melhores resultados na economia.

“Uma coisa muito grave é quando eles implicam com o salário mínimo. Implicar com o salário mínimo é a maior característica desse ministro, aliás desse senhor que foi presidente do Banco Central durante o governo Fernando Henrique Cardoso, que aparece como eventual ministro da Fazenda, que não vai ser. Ele não gosta do salário mínimo. Eles acham que têm que reduzir o salário mínimo para resolver as questões sociais do Brasil.  Isso é a típica proposta que fez com que o país quebrasse três vezes. Isso é um escândalo”, afirmou.

Após a fala de Dilma, a coligação de Aécio Neves divulgou nota assinada por Armínio Fraga na qual o ex-presidente do Banco Central afirma que a presidente está "mal informada ou distorce os fatos".

"Trata-se de um absurdo, que repilo com veemência. Ela está mal informada ou distorce os fatos. Defendo que qualquer política econômica digna do nome tem que ter por objetivo aumentar o salário e a renda das pessoas, especialmente os mais pobres, que se beneficiam de aumentos reais no salário mínimo", diz a nota de Fraga.


Roteiro
Dilma Rousseff esteve em Salvador na manhã desta quinta-feira, onde cumpriu três compromissos de campanha. No primeiro deles, iniciado por volta das 10h30, ela se reuniu com prefeitos do partido em municípios baianos, a fim de pedir reforço nas campanhas territoriais. O evento ocorreu no Museu do Ritmo, na Cidade Baixa, e também contou com as presenças de Jaques Wagner, atual governador da Bahia, e também de Rui Costa, eleito governador para os próximos quatros anos. Ambos são do PT.

Em seguida, a candidata seguiu para as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), onde visitou o santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, no Largo de Roma. De lá, Dilma Rousseff seguiu para a Igreja Nosso Senhor do Bonfim, onde cumprimentou eleitores e, no altar do templo religioso, fez a oração do Pai Nosso ao lado de um padre.

Com informações do G1

Fazemos parte da rede do Portal Revista Central - informação em tempo real com credibilidade. acesse: www.revistacentral.com.br

Nenhum comentário:

::: NOSSOS VÍDEOS

Loading...